16 dezembro, 2013

As Brumas de Avalon


Olá a todos!

Final de ano chegando, momento de fazer "balanços", do que passou, do que aconteceu, se todos os planos obtiveram resultados... 
Momento de traçar metas para o novo ano, essa baboseira de sempre.

Eu não traçei metas de leitura, mas pelas minhas contas (estava comentando isso esses dias no facebook) li 28 livros. E como o ano ainda não acabou eu espero chegar a 30, pelo menos....
Para mim esse é um bom número, considerando que no ano passado eu não li nem a metade disso. Ou por falta de tempo, ou preguiça, ou falta de interesse mesmo...

Mas 2013 foi diferente, não consegui ficar um segundo sequer sem estar lendo alguma coisa. Acabava um, eu emendava em outro. Por algumas vezes até consegui ler (e me concentrar) em dois livros ao mesmo tempo, coisa que quase nunca faço...

Uma história que me deixou mega feliz de ter livro foi As Brumas de Avalon, a obra prima de Marion Zimmer Bradley, que terminei de ler por esses dias.



Primeiro eu fiquei um tempão para comprar os livros, achava que estavam muito caros e estava esperando uma promoção (sempre). Eis que um belo dia os 4 estavam pelo preço de 1 nas Lojas Americanas on line (R$ 39,90). Morri, né? Comprei correndo....

A série composta de 4 volumes foi publicada em 1979 (antes de eu nascer srsrs) e narra a história do lendário Rei Arthur sob a ótica das personagens femininas da trama, Morgana, a meia-irmã de Arthur, a Rainha Guinevere, Morgause, tia de Morgana e Arthur, Igraine, a mãe de ambos e irmã de Viviane, a grande Senhora de Avalon, dentre outras...

Não... não sou nem um pouco feminista (talvez só um pouco srsrs), mas ler uma história dessa magnitude partindo de uma outra perspectiva é o máximo!

A autora fala do papel da mulher na sociedade, dos casamentos arranjados, dos choques de culturas, de rituais e simbolismos, tantos cristãos, quanto pagãos.... Achei a leitura dos dois primeiros livros muito fluida, muito rápida... apesar de nos apresentar boa parte dos personagens e o início de suas histórias, o que poderia ser muito chato...

Já os dois últimos, com o amadurecimento da maioria dos personagens a situação vai ficando mais densa e a sensação que tenho é que precisaria reler para entender por completo a história político-religiosa que envolve Camelot e Avalon. 
Antes de ler sempre considerei Morgana uma feiticeira, pois é assim que ela é representada na maioria das histórias de Arthur, a meia irmã que lhe quer roubar o trono, a espada e o poder.... No entanto a personagem que mais nutri um ódio mortal foi Guinevere (ou Gwenhwyfar), com seu fanatismo religioso e seu complexo de inferioridade por sua condição feminina. Na minha opinião ela é a vilã, pelo simples fato de Arthur lhe dar ouvidos (até agora ainda não descobri o porquê srsrss). O segundo volume é quase todo dedicado a ela. 

Em 2001 foi feita um filme para a TV, que eu não vi, mas que parece ter uma reconstituição de época bem legal. E tem Angelica Houston no elenco (amo!)



Resenha no Skoob aqui!
Resumo na wikipedia aqui!

Quem já leu, me conta o que achou!

Beijos!





Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

4 comentários:

  1. Oi Renata, tudo bem? Que bom que você conseguiu ler mais esse ano!

    Eu ainda não li esses livros mas tenho MUITA curiosidade. O problema é que muitos dizem que amam, outros dizem que não é tão bom, e eu sempre fico dividida. Entretanto, fiquei curiosa com seus comentários, também gosto de ler versões femininas a respeito de alguns fatos históricos. Então acho que vou gostar sim, da série.

    Beijos

    Pah, Livros & Fuxicos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Pah, vc sempre sendo uma fofa!
      Não fique dividida menina, leia e tire suas próprias conclusões... tenho certeza que você vai gostar sim! E ainda tá na promô nas LA....
      bjs

      Excluir
  2. Oi Rê!
    Minha mãe já leu todos e é apaixonada pela coleção.
    Tudo que é relacionado a Rei Arthur e cia, é com ela ,mesmo.

    Nesse ano dei de presente para ela a trilogia ' As Crônicas de Arthur" do Bernard Cornwell - acho que já falei - e ela devorou, é uma tracinha, como você.
    Agora quero ler no ano que vem.
    Não me lembro de ter visto o filme, acho que se visse não esqueceria.
    bjs

    Eu também acho que Natal = família = sempre
    Não gosto do espírito natalino que nasce instantaneamente no coração das pessoas por uma noite 'com presentes'.
    Tem muito mais do que isso!
    Presente é consequência, e deve ser dado de tantas maneiras, o ano todo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Maria, falou sim....até fiquei interessada... parece ser muito bom e eu já ouvi falar desse autor! Eu vou catar o filme no Netflix, deve ter ... fiquei curiosa....
      Ah pois é, eu e marido odiamos dar presentes por obrigação, deu vontade de presentear a pessoa, nem que seja com um chocolate...achamos que não precisa ter data
      bjs bjs bjs

      Excluir

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo