09 fevereiro, 2014

{Filme} Para sempre cinderela


Quantas versões da história da Cinderela você já viu?

Eu já vi várias, inclusive Uma Linda Mulher é uma delas. Um tanto modernosa, é verdade... mas é.

Talvez metade das mulheres sonhe em encontrar um príncipe encantado. A outra metade é feminista demais para admitir que possivelmente também sonha ahahaha.

Mas além da donzela sonhadora que perde o sapatinho no baile da corte, Para sempre Cinderela nos mostra mais... muito mais... Mostra um príncipe que não quer ser rei e uma órfã que amava muito o seu pai.


Danielle de Barbarrac é uma menina de 8 anos que está muito feliz, pois ganhará uma mãe e 2 irmãs todas no mesmo dia! Seu pai é um rico comerciante que se casa de novo após muitos anos de viuvez cuidando sozinho da menina. Mas após a morte inesperada de seu pai, a Baronesa de Gant e suas duas filhas transformam Danielle na criada da casa e da fazenda e anos a fio dilapidam toda a fortuna de seu pai. 
Uma das filhas da baronesa é bondosa e não concorda com várias atitudes da mãe, já a outra filha é egoísta e só pensa em se casar com o príncipe herdeiro. Para isto ela tem total apoio da mãe, que está disposta a conspirar, mentir e fazer o necessário para ver sua filha como a futura rainha. Mas ela precisa agir rápido, pois depois de um encontro inesperado, o príncipe se apaixona por Danielle. 

O que eu posso dizer?
Comprei A utopia, de Thomas Moore, por causa desse filme. Danielle e seu pai o citam. Já li umas partes, mas não o livro todo. Realmente é meio denso. Como tentei ler há um bom tempo... talvez consiga ler todo ele dessa vez. 
"Se o senhor submete o seu povo a uma má educação e suas maneiras são corrompidas ainda na infância, o que podemos concluir, Alteza, além do fato de que cria ladrões para depois puni-los?"


O Príncipe Henry tem um dilema interno, aceitar suas obrigações como rei coroado da França e ceder ao contrato de casamento arranjado entre seu pai e a Espanha. Se não o fizer, precisará de um bom motivo para enfrentar seu pai. Mas qual? Ele não tem nenhum, já que para o rei ele parece estar perdido. DanielLe o apresenta a um mundo novo de pensamentos, reflexões e ideias sobre suas ações... mas devido a um pequeno incidente ela se apresenta a ele como outra pessoa. 

Você nasceu com privilégios e isso inclui obrigações específicas...

Tentando reverter essa situação, Danielle ainda tem que lidar com a madrasta malvada, que quer a todo custo fazer de uma de suas filhas a nova rainha da França. Para tal ela será capaz de qualquer coisa, qualquer coisa mesmo...


Será que toda mulher sonha mesmo com o herói que vem no cavalo branco?
O filme nos mostra exatamente o contrário. Mantém a essência da história da Cinderela, com sapatinho perdido inclusive. Mas nos leva além, além das aparências e convenções e inverte o papel de quem está resgatando quem.

Tem ideia do que aquela garota passou para estar aqui essa noite? Ela veio lhe contar a verdade e você a atirou aos chacais! 

Eu lhe ofereci o mundo e no primeiro teste de honra eu traí sua confiança...

Ah, não poderia deixar de citar que as interações entre Danielle e o Príncipe são mediadas por nada mais nada menos que Leonardo Da vinci.



Vale a pena!
Eu gosto muito desse filme.
Bjs

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo