22 fevereiro, 2014

{Resenha #10} Um perfeito cavalheiro - Julia Quinn


Olá!

Quando eu li Julia Quinn pela primeira vez (O Duque e eu) simplesmente fiquei encantada com a escrita dela. Adoro romances. Mas não aqueles bobos e tals, os de verdade... que tem história, sabe? Mesmo sendo água com açúcar, tem que ter história.
E os da Julia Quinn tem. 
Li O Duque e eu, O visconde que me amava e fiquei louca quando foi lançado Um perfeito cavalheiro

Na verdade ia comprar a coleção toda em inglês, mas o frete estava um abuso, então desisti. Vou ficar esperando a Editora Arqueiro lançar todos, pois já estão todos bem encaminhados mesmo. 
Pelo menos a capa do próximo já está na contra capa de Um perfeito cavalheiro. 



Estou morrendo de vontade de ler todos, pois a série é ótima. Não tenho nem palavras para descrever como os livros são apaixonantes. O que eu mais gosto é o fato de que a autora criou uma família enorme, amorosa e muito divertida! E está nos contando a história deles um por um.



Árvore genealógica da família Bridgerton

O livro da vez é sobre Benedict, o irmão Bridgerton nº 2. 
A história da vez é uma releitura da história da Cinderela (quem não ama?). 

Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhece o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois. Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas. 

Então teremos que fazer uma vida inteira caber nessa noite.

Pois é....a história é quase um conto de fadas. Como qualquer história baseada no conto da Cinderela deve ser e geralmente é.
O que me chamou mais a atenção nesse livro é a maior participação dos outros irmãos. Eles participam dos outros dois livros também, mas aqui eu achei diferente. Achei mais dentro da história. E, claro, podemos ficar conhecendo um pouco mais da personalidade de cada um, principalmente de Benedict, nosso príncipe encantado da vez. 
Estou ansiosa pelo livro do Colin e mesmo das outras meninas e claro, o último livro que sinceramente não sei do que fala exatamente .... mas o título em inglês promete....


Entre o fim do baile e o novo encontro dos dois, confesso que prendi a respiração... sério.... fiquei pensando: como a autora vai desenrolar essa história de forma a não soar muito boba ou clichê?
E como das outras vezes Julia Quinn me surpreendeu com sua delicadeza. 
Claro que Benedcit ia salvá-la e fazer de tudo para ajudar, afinal ele tem quatro irmãs. Como ele poderia ver uma mulher em apuros e dar as costas? Impossível.
Gostei muito do novo rumo que a história tomou a partir daí, com cada um deles com suas devidas convicções, seus anseios e como iam lidar com a situação inadequada para ambos.

Seja minha. Seja minha agora. Para sempre. Eu lhe darei tudo o que desejar. Tudo o que eu quero em troca é você. 
Eu posso viver com você me odiando. Só não posso viver sem você. 
Porque não faz um favor a todos nós  se casa de uma vez com a garota?

Ai...ai...ai...suspirando até agora...
Uma das coisas que mais gostei nessa história foi o maior espaço que deram para a matriarca Violet Bridgerton, a viscondessa viúva. A achei super simpática e engraçada desde O Duque e eu. Morri de rir na parte que ela conta a Daphne os "segredos" da lua de mel....
Em Um perfeito cavalheiro, vemos porque seus filhos são ótimas pessoas. Ela me cativou ainda mais!
Mal posso esperar pelo próximo livro.

E você já leu? Adora Julia Quinn?
Me conta o que achou?!

Bjs

Um perfeito cavalheiro
Julia Quinn
Editora Arqueiro, 2014
Romance Histórico Americano
ISBN: 978-85-8041-238-3

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

2 comentários:

  1. Nunca li nada dela Renata, mas gosto de ler biografias histórias (algumas são tão fantásticas que até parecem ficção)!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Camila...acho que nunca li uma biografia de ninguém srsrs
      bjs

      Excluir

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo