11 abril, 2014

{Resenha #15} Os instrumentos mortais #04


Olá pessoas!

A pessoa que vos fala está muito chateada, pois está sem tempo para ler o que já tinha programado e pior, sem tempo para postar no blog tudo que gostaria...enfim...vamos continuar tentando correr contra o tempo.
Explico: trabalho num hospital e a coisa tá punk pro meu lado srsrsrs
Como já falei algumas vezes, sou farmacêutica hospitalar e amo ser! Então me empenho muito para tudo sair conforme o planejado para que o paciente não sofra nenhum dano relacionado aos medicamentos. O farmacêutico hospitalar participa de vários processos dentro do hospital, desde análise técnica farmacêutica de prescrição médica até a dispensação de medicamento para o paciente...algum dia eu falo mais um pouquinho para vocês dessa profissão maravilhosa que escolhi abraçar...

Mas voltando..
Li o volume 04 da série dos Instrumentos Mortais, Cidade dos anjos caídos. Continua me surpreendendo, pois fiquei pensando o que mais poderia assombrar os caçadores das sombras depois da queda de Valentim? hahahaha muitas coisas....



Os últimos meses não foram fáceis para Clary. Demônios, um ex-caçador de sombras com jeito de supervilão — detalhe: seu pai —, um triângulo amoroso com o melhor amigo (a quem pode inadvertidamente ter ajudado a transformar em vampiro) e um conflito entre dimensões. Mas agora a guerra chegou ao fim, e ela voltou a Nova York para aperfeiçoar seus poderes e assistir ao casamento da mãe.

O melhor: finalmente pode chamar Jace de seu. Sem fantasmas ou dúvidas. O paraíso? Nem tanto. Apesar do sangue Nephilim que corre em suas veias as coisas não estão assim tão angelicais. Alguém está matando Caçadores de Sombras, e a tensão entre os habitantes do Submundo atinge níveis alarmantes. Uma segunda guerra parece cada vez mais provável.

E Clary não pode contar com Simon. Sua habilidade vampiresca singular — conseguir andar sob o sol — faz com que seja o aliado perfeito para os dois lados; e ele vai precisar se decidir logo... O Submundo não é conhecido pela paciência.

Mas o que preocupa Clary, na verdade, é que Jace resolve se afastar sem maiores explicações. O que a faz mergulhar num mistério cuja solução pode se revelar seu maior pesadelo: ela mesma provocar a terrível cadeia de eventos capaz de lhe roubar tudo que ama. Inclusive Jace.

Bom...eu continuo gostando mais do livro anterior, cidade de vidro. É o meu favorito! Mas nesse (não gosto de dar spoiler) apesar de eu querer ver que a Clary está mais madura, eu vejo o amadurecimento de todos, menos o dela. Simon "cresce"... Isabelle... Alec e seu relacionamento com Magnus Bane (adoro!)... todos me parecem evoluir de alguma forma. Até Maia, a amiga lobisomem de Simon tem mais espaço nesse livro, com o surgimento de Jordan na trama e tals. Mas Clary continua a mesma chatonilda de sempre...Não sei porque isso acontece. E também isso não me fez gostar menos no livro. Tenho achado a Clary muito chata. Mas vou seguindo em frente, para ver o que o futuro da história nos reserva.
Eu e a minha pequenina coleção (não reparem na cara de sono da pessoa srsrs).


E ah, não esqueçam de curtir a fanpage
Bjs

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo