09 novembro, 2014

{Resenha #44} A menina submersa: memórias - Caitlín Kiernan


Olá!

No mês passado eu li alguns livros que ainda não comentei por aqui. Um deles foi A Menina submersa: Memórias, da Darkside Books. 
Não sei se sabem, mas as edições da Darkside são sempre edições lindíssimas, super bem cuidadas, com cara de edição de luxo, mesmo quando não tem capa dura. E em princípio foi isso que me chamou atenção para o livro.


A história já é confusa por si só desde a sinopse oficial, olhem só: 

'A Menina Submersa - Memórias' é um verdadeiro conto de fadas, uma história de fantasmas habitada por sereias e licantropos. Mas antes de tudo uma grande história de amor construída como um quebra-cabeça pós-moderno, uma viagem através do labirinto de uma crescente doença mental. Um romance repleto de camadas, mitos e mistério, beleza e horror, em um fluxo de arquétipos que desafiam a primazia do 'real' sobre o 'verdadeiro' e resultam em uma das mais poderosas fantasias dark dos últimos anos. Considerado uma 'obra-prima do terror' da nova geração, o romance é repleto de elementos de realismo mágico e foi indicado a mais de cinco prêmios de literatura fantástica, e vencedor do importante Bram Stoker Awards 2013. A autora se aproxima de grandes nomes como Edgar Allan Poe e HP Lovecraft, que enxergaram o terror em um universo simples e trivial - na rua ao lado ou nas plácidas águas escuras do rio que passa perto de casa -, e sabem que o medo real nos habita. O romance evoca também as obras de Lewis Carrol, Emily Dickinson e a Ofélia, de Hamlet, clássica peça de Shakespeare, além de referências diretas a artistas mulheres que deram um fim trágico à sua existência, como a escritora Virginia Woolf.

Enfim.....complexo, não?
Pois é....eu também achei isso!

Como eu já andei lendo por aí, é como se fosse um livro dentro de um livro, uma história dentro de uma história...uma história contada por uma narradora que não é lá muito confiável porque é esquizofrênica.....Então não sabemos que parte do que ela conta é realidade ou algo inventado da cabeça dela. No popular não sabemos o que é realidade ou maluquice, pois eu confesso para vocês eu as vezes não conseguia saber.....

Em princípio gostei muito da ideia. Achava a IMP (o nome da menina é India Morgan Phelps) meio doida e estava até fascinada com isso....mas com a leitura fui "murchando", pois estava achando doido demais para acompanhar e confesso que não estava conseguindo. Eu não curto histórias demasiadamente lentas, onde quase não se tem diálogo, onde o narrador seja ele quem for, vai nos falando...falando o que acontece e na verdade parece que você leu mil páginas e não aconteceu nada.
Tem também a questão da homosexualidade, pois a protagonista tem um relacionamento homosexual e vai nos contando partes desse relacionamento ao longo da história. Não achei nada demais nisso, mas como a sociedade é hipócrita, essa situação tem que ser discutida para que as sociedade diminua o preconceito.....

Apesar de achar a IMP doida, eu até gostei dela, tem algumas referências a filmes, quadros, poesias, lugares, coisas relacionadas a cultura geral. E isso eu gostei bastante. Separei várias partes para entender melhor depois .... 
A autora Caitílin Kiernan tenta fazer com que a gente entre na mente da personagem, só que a mente é um lago muito perigoso para se nadar sozinho (algum psiquiatra disse isso, não eu). Então volto ao fato de que eu fiquei muito confusa com quase tudo e quase abandonei a leitura várias vezes. Mas como todo mundo estava falando tão beeeeeeem no livro pensei: Meu Deus, sou só eu que estou bolada?

Por fim, terminei de ler, mas não sei bem o que achei da história. Não sei dizer se gostei, se não gostei. Achei muito estranho em algumas partes e gostei muito de outras. Li em alguns lugares umas pessoas detestando.....Bom, não foi isso que eu senti...mas confesso que não sei exatamente o que foi...

Com preguiça de tirar minha próprias fotos, catei essas da internet. Com os devidos créditos, é claro!





Como eu disse, isso chama muito a ateção para a edição do livro, que é de encher os olhos. E olha que eu nem gosto de rosa....mas até nisso combinou-se as cores muito bem. Foto de capa e contra-capa, enfim.....tudo muito belo. De repente se a IMP não tivesse me deixado tão doida....


A menina submersa: memórias
Caitlín Kiernan
Editora Darkside Books, 2014, 320p
Literatura americana, ficção, fantasia
I.S.B.N:978-85-66636-25-3
Classificação: ♥♥ ? ? ? ?

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

2 comentários:

  1. A edição é realmente muito linda, sabia pouco sobre esse livro, adorei ter mais informações, porém ele não me atraiu no conteúdo.

    Beijos!
    livrosdawis.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é....as reações a ele são contraditórias, unas amaram, outros nem tanto e eu fiquei meio assim né? tipo anh? Mas a edição é realmente um charme a parte....
      bjs

      Excluir

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo