01 dezembro, 2014

{Resenha #46} Lições do Desejo - Madeline Hunter


Olá, leitores!

Eu comprei esse livro tem até um certo tempinho, mas como as vezes algumas leituras vão "furando a fila" ele acabou ficando para depois. E também, porque esse dos Rothwells não havia me chamado tanto a atenção assim. É que li fora de ordem, como sempre.... O primeiro dos Rotwells que eu li foi Jogos do prazer, que gostei muito. Depois li As regras da sedução, que na verdade é o primeiro. Daí, comprei Lições do desejo e ficou lá esquecido. Os livros da Editora Arqueiro estão ocupando uma prateleira inteira da minha estante.


Atraente, sutil e tentador, Lorde Elliot Rothwell é um homem acostumado a fazer sucesso entre as mulheres e a conseguir tudo o que deseja delas. Mas isso não se aplica a Phaedra Blair. A brilhante e exótica editora não parece disposta a ceder a seu pedido e cancelar a publicação das memórias de um membro do Parlamento que podem manchar o nome da nobre família Rothwell. A pedido de seu irmão mais velho, o marquês de Easterbrook, Elliot vai a Nápoles para negociar com Phaedra. Historiador de renome e autor de livros respeitados, tudo indica que ele seja a pessoa ideal para a tarefa. Porém, em vez de encontrar a bela mulher descansando à beira do mar Tirreno, Elliot descobre que ela está presa por causa de uma acusação injusta. Graças ao prestígio da família, o nobre consegue libertá-la, mas também se torna responsável por ela até voltarem à Inglaterra. Percorrendo juntos uma das regiões mais belas e românticas da Europa, eles vão descobrir que discordam de quase tudo o que o outro pensa ou faz – exceto o que fazem juntos na cama. E, nessa aula de prazer, será cada vez mais difícil saber qual dos dois tem mais a ensinar.


Esse livro conta a história da Phaedra, que é amiga íntima de Alexia, e do irmão Rothwell que parece o mais "normal" dos três, levando em conta que o Marquês é recluso e esquisito e Hayden só pensa em números. Phaedra é um personagem um pouco diferente de Alexia e Rose. Ela é indepentende e detesta as convenções sociais de sua época, tanto em vestuário e ações e mais ainda convenções sociais no que dizem respeito a amizades entre homem e mulher o que uma mulher pode ou não fazer. Na verdade, Phaedra é filha de Artemis Blair, uma estudiosa de línguas românticas que é totalmente contrária ao casamento. Ela teve um companheiro a vida quase toda (o pai de Phaedra), mas nem por isso foi casada com esse homem.



ps: desculpem pela qualidade das fotos, mas a lente é nova e ainda estou tentando me adaptar a ela.

Em todo o tempo que "ouvimos" falar da "grande" Artemis Blair eu não senti essa "conexão" com ela. Ouvimos em como ela era brilhante, inteligente e como todos a veneravam.... Na verdade, pelo menos para mim, o tal fervor dela contra o casamento foi meio superficial. Se baseia no fato de que as mulheres daquele tempo não tinham direito a quase nada, a não ser que fossem herdeiras. Elas eram submissas ao pai, e após o casamento, ao marido.  Enfim, realmente a situação é muito complexa e daria pano para a manga (jargão de costureira ahahahah). Mas não me convenceu muito. É como Alexia fala em dado momento do livro (não é spoiler!), parecia o discurso de algum filósofo que não vivenciou determinada situação e que ainda não havia se apaixonado. Enfim....



A alegria, o sofrimento, a paz e a confusão eram reações de uma mulher perdidamente apaixonada.


Gosto muito da personalidade de Elliot, ele é lindo, cavalheiro e protetor como os homens desses romances devem ser....Mas não achei que Phaedra sustenta suas convicções em todo o livro. Em muitos momentos achei que ela sucumbia, embora tentasse parecer que sempre "estava no controle". Em muitos momentos também me pareceu frágil e sempre precisando do Elliot para livrá-la dos apuros. 


Ponha-me no chão, eu nunca desmaio!

Apesar de quase todo o contexto da história se passar em lugares idílicos isso não me cativou. Na verdade o começo do livro me cansou um pouco, mas como gosto da autora fui em frente.... Achei também que parte da busca de Phaedra ficou "em segundo plano" e foi muito corrido a sua explicação já quase no final.

Para mim, não foi o melhor dos três que li da autora e Jogos do prazer ainda é meu favorito, embora Alexia seja minha predileta e não Rose. De qualquer forma vale a pena a leitura.


Lições do desejo
Madeline Hunter
Editora Arqueiro, 2013, 272p
ISBN:978-858-04120-17
Romance americano

Acompanhe o Uma leitura a mais pelas redes sociais:

Facebook ♥ Skoob ♥ Twitter

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

2 comentários:

  1. Olá Renata! Não sei se leria o livro. Nunca li nada da autora. Nesse você mencionou alguns pontos que me deixariam irritada...sei lá. Acho que iria ficar cansada da leitura, mas posso estar enganada.

    Beijos!
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Paloma, não achei o melhor dos três, mas enfim....li né?
      Bjs

      Excluir

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo