09 maio, 2015

{Devaneio} Falando em favela...


Olá, pessoal!

Em época de favela em alta temos uma overdose de favela em todo lugar. Não vejo novela (não as atuais) mas acho que todo mundo sabe que a ação-mor da novela Babilônia se passa na favela de mesmo nome. E parece que vai ter uma tal de favela chique e uma outra I love paraísopolis....algo assim....

Li esses dias no Globo (é....agora leio o globo, é o jornal mais completo mesmo) sobre o boom turístico vivido pela favela, que se tornou um dos lugares prediletos de turistas nacionais e estrangeiros. Claro, impulsionado pelo fato de a dita cuja ser cenário da novela. 

A favela conta com 20 albergues e programas de imerssão em sua rotina diária. São os tais hostels fazendo sucesso!



Os donos de albergues contam que estão vivendo seus melhores momentos á frente dos negócios na Babilônia, já que a fama cresceu graças á novela homônima. Os turistasparticipam, dentre outras coisas, de oficinas de pipa e grafite, além de poderem se hospedar por uma noite em uma casa de família.

No meio de tudo isso está um vereador querendo proibir o que ela classifica como "espetáculo da miséria". Porém ele é criticado por uma antropológa, que cita o fato que nem em período pré-UPP o crime era problema para o turismo.

A verdade é que o problema social que são as favelas só vem crescendo ao longo de dois séculos. Por pura falta de omissão. O problema não são as favelas, são os que as pessoas não tem lá. A falta de informação, estrutrura, saneamento básico, segurança...o mínimo que todo e qualquer cidadão deveria ter. Ao longo do tempo essas pessoas foram excluídas da sociedade, mas elas precisavam sobreviver de alguma forma.

A verdade é que a favela é sim patrimônio da cidade. Não dá para negar que elas não lá. Não mais, né? Elas estão em todo lugar. Elas fazem parte da cidade também....
Tem bandido? Tem.
Tem traficante de armas? Tem.
Tem traficante de drogas? Tem.
Mas também tem gente de bem, trabalhador bom e honesto que só espera que o governo faça por ele o que a Constituição do país diz que tem que fazer. Nada mais!

Será que alguém já parou para pensar que o caos e a guerra se instalam nas favelas muito facilmente? Tem que subir o morro para comprar drogas? Se tem quem compre....tem quem venda, não? É a lei do comércio e procura....
Essas poíticas de habitação, favela-bairro, pacificação e cia estão "chegando" com uns 50...60 anos de atraso...Aí não tem governo que dê jeito em 2,3 ou até 4 mandatos, pelo amor de Deus, né?

Tarsila do Amaral as via dessa forma:
Hoje em dia nós as vemos assim, infelizmente....




Sinceramente acho (olhando por cima e falando muito superficialmente, claro) que as favelas foram alvo do descaso do governo e da sociedade desde a libertação dos escravos (não estou falando que na favela só tem negro, não)...onde se joga uma parcela da população a sua própria sorte, sem dar o mínimo do que ela precisa para sobreviver.

É verdade que o acesso está chegando, a informação, a cultura....mas a passos de tartaruga...daquelas bem lerdas...como eu disse, são anos de descaso.

Eu não julgo o pessoal dessas favelas chiques não. Se tá na Zona Sul e é lá que tem turista, tem mais é que aproveitar! É claro que tem os aproveitadores, mas isso tem em todo lugar, na favela e no asfalto e pode até ser assunto para outro post.


E pra quem não sabe, wikipedia ajuda na cultura:
A origem do termo "favela" encontra-se no episódio histórico conhecido por Guerra de Canudos. A cidadela de Canudos foi construída junto a alguns morros, entre eles o Morro da Favela, assim batizado em virtude da planta Cnidoscolus quercifolius (popularmente chamada de favela) que encobria a região. Alguns dos soldados que foram para a guerra, ao regressarem ao Rio de Janeiro em 1897, deixaram de receber o soldo, instalando-se em construções provisórias erigidas sobre o Morro da Providência. O local passou então a ser designado popularmente Morro da Favela, em referência à "favela" original. 

#devaneio feelings

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

3 comentários:

  1. Oi Renata!
    Ótimo post, um assunto que precisava ser abordado porque hoje em dia ainda vemos muitos preconceitos. (Dos próprios brasileiros, porque a maioria dos turistas adora a animação que geralmente se tem nas favelas!).
    Beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Alê....Na verdade existe muito preconceito mesmo, de toda a parta, gente achando que lá só tem bandido, coisa que tem mesmo, mas não é bem assim.... A estrutura já está tão dentro da sociedade que acho que o desafio dos gorvenos é como acabar com anos e anos de puro descaso.
      Bjs

      Excluir
  2. Belíssimo texto, palavras muito bem posicionadas, também não vejo novelas mas, de uma forma ou de outra esta 'globalização' chega aos nossos ouvidos né.
    O problema é antigo e não será combatido com facilidade...infelizmente.

    Beijo, Vanessa Meiser
    http://balaiodelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo