21 maio, 2015

{Resenha #68} Guia politicamente incorreto da Filosofia


Olá!

Eu não consigo nem expressar minha gratidão eterna quando me dão livros de presente. Sério...já imaginou ganhar de presente o que você mais adora? Isso acontece muitas vezes comigo pois sempre me dão livros de presente (porque será?).

No começo desse mês, maridón me deu esses de presente:


Não sei porque ele comprou, se foi porque gostou das capas ou dos temas....pois eu nunca manifestei interesse nessas histórias. Mas que bom que tenho a mente super aberta, pois li o da FILOSOFIA e super recomendo!

Não sei se consigo fazer uma resenha propriamente dita desse livro, pois o teor ácido e irônico permeia tanto o livro que de vez em sempre tive que parar para pensar e refletir.

Segundo a sinopse, em O Guia Politicamente Incorreto da Filosofia, o autor Luiz Felipe Pondé (que eu confesso não conhecia) busca desbravar a história do politicamente correto, através do pensamento de grandes filósofos, como Nietzsche, Darwin, o escritor Nelson Rodrigues, entre outros. Dividido por temas, a obra se baseia em conceitos defendidos por grandes filósofos do mundo inteiro para abordar assuntos como capitalismo, religião, mulheres, instintos humanos, preconceito, felicidade e covardia.

Alguns dos tais temas da divisão são Aristocracia, Democracia, Romantismo, Sexualidade, dentre outros...

O livro é cheio de frases de impacto, pelo menos foi assim que eu me senti lendo. Colocadas ali meio que de propósito para explicar o próprio propósito do livro. Já no início o autor nos diz que não é facil definir o politicamente correto, mas é fácil reconhecer quando ele está presente. Alguém concorda comigo que estar sempre certinho é muito chato? Nossaaaaaaaa.....acho que deve ser um tédio sem fim....

O futuro do mundo é ser brega.


A mediocridade anda em bando e a democraria ama os medíocres.


O mundo respira melhor quando tem mulher bonita por perto. 

Acho que o autor escreveu esse livro na intenção de ser xingado, pois já de cara fala que o mundo virou um grande churrasco na laje. Vamos combinar que "xurras na laje" é coisa de suburbano....Sei disso (e não é preconceito) pois vim de Nilópolis City, tá? srsrsrs
Luiz Felipe Pondé faz uma crítica ferrenha e ferina contra os "pobres de espírito", mesmo que esses tenham rios de dinheiro. 

Ser mãe solteira só é bonito em novela das oito.

Fiquei pensando naquela célebre frase, que atribuem ao Joãozinho Trinta, de quem quem gosta de pobre é intelectual. A mais pura verdade, né?

Eu gostei muito do livro, mas é um tipo de leitura para reler mais de uma vez, para compreender melhor seu significado (pelo menos eu penso assim dos bons livros).

A diagramação da Leya é muito interessante, com muitas páginas pretas meio que separando as partes do livro (adorei!). A folha é daquele tipo meio amarelada e as letras são grandes, boas de ler a qualquer hora, sem cansar.

Percebi que é o segundo livro de um filósofo que leio (o outro foi do Droit, E se me restasse uma hora de vida, resenha aqui) e acho que estou ficando mais culta....kkkkkk, que piada, brincadeira....odeio julgamentos pelo que uma pessoa lê.... 

Enfim, é isso, estou com muita vontade de ler os outros, mas tem tanto livro que quero ler que as minhas leituras estão todas "atropeladas".


Guia Politicamente Incorreto da Filosofia
Luiz Felipe Ponde
Editora Leya, 2012, 232p.
Ensaios Brasileiros, Filosofia, Ironia
♥♥♥♥

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo