17 agosto, 2015

{Resenha #81} Carrie - A estranha


Olá, leitores do Uma leitura a Mais!

Quem lembra do meu post de Metas? E qual era? Ler mais Stephen King....que eu adoro!

Então tá....o lido da vez foi Carrie - A estranha!

Já conhecia a história, claro....vi o filme antigo da Sissy Space (Brian de Palma, tá?) e vi o filme novo de 2013, com a Julianne Moore. Porém até então não tinha lido o livro. Tentei uma troca no Skoob (viciei nas trocas e estou inclusive preparando um post para vocês...me adiciona lá?!) e eis que recebi o livro lindo e praticamente novo! ♥♥


Acho que todo mundo já sabe que Carrie é um romance epistolar, primeiro livro publicado do escritor norte-americano Stephen King, em 1974. Entretanto, este não foi o primeiro livro escrito por ele, e sim o primeiro a ser publicado. 

Os críticos das obras de King falam que as primeiras obras do autor, incluindo Carrie, são muito fortes e carregadas de emoções pesadas. Ele mesmo admitiu que as escreveu em uma época difícil, que passava por uma certa instabilidade emocional. Esse livro é um dos mais banidos nas escolas estadunidenses. De todos do autor que li até hoje (foram poucos, eu admito) esse por enquanto é meu favorito! ♥♥♥


O livro usa documentos ficcionais, como extratos de livros, notícias e outras transcrições, apenas para deixar mais real a história de Carietta White, uma garota adolescente de Chamberlain, no Maine. A mãe de Carrie, Margaret White, uma cristã doentiamente fundamentalista, tem uma personalidade vingativa e estranha, e, no passar dos anos, educou a jovem Carrie de forma mais estranha ainda. O comportamento da mãe é abusivo, mental e emocionalmente.

Carrie não vai muito bem na sua escola, por ter se fechado em seu próprio mundo, em consequência das zombarias por parte de seus malvados colegas. Acho que isso é uma tradição americana, né? Quantas histórias lemos e vemos sobre bullying no colégio? Com Carrie não é diferente. Vão desde "Carrie é estranha" a "Carrie comeu cocô"....

O livro começa de forma bem chocante. Carrie sendo avacalhada pelas colegas no vestiário, pois acabara de ficar menstruada e não tem a menor ideia do que isso significa! Sua mãe nunca falou com ela a respeito, e ela se torna uma excluída por todas as partes da escola. Mais excluída, né? Lideradas por Chris Hargensen, uma garota rica e mimada, as meninas atiram absorventes nela, que desesperada, acha que está morrendo de hemorragia. 



A professora de ginástica intervém, acalma a turba de meninas malvadas e explica tudo para Carrie, que acaba por despertar seu poder de telecinesia, que possui desde a infância, porém estava adormecido. Sue Snell, uma menina muito bonita e popular na escola se sente arrependida e cria um certa empatia pelo sofrimento de Carrie. Paralelo a isso a menina começa a questionar sua mãe, do porque nunca ter lhe contado ou avisado de uma coisa tão "normal".

A professora pune as garotas de forma exemplar e toda a situação irrompe a ira de Chris, a líder do grupo, já que ela não quis aceitar o castigo de forma resignada como as outras. Junto com seu namorado Billy Nolan, a garota arma uma terrível vingança contra Carrie.  



Sue Snell pensa numa forma de se redimir e convence seu namorado Tommy a levar Carrie ao baile, como uma forma de dar alguma alegria para ela. Carrie fica indecisa, no começo, mas acaba por aceitar. Isso pode ser um recomeço....Carrie confecciona um vestido muito bonito para o baile e até conversa animadamente com as pessoas. Tommy a trata muito bem. 


Mas nem tudo são flores e sorrisos. Chris arma para eles serem eleitos rei e rainha do baile, despeja um balde de sangue de porco na cabeça de Carrie e o resto é história......


Gente, desculpa se eu escrevi demais, mas não dá. É Stephen King, o primeiro livro dele! Uma história bastante simples a princípio, mas cheia de significados. Desde a mãe fanática religiosa até todas as histórias envolvendo sangue. 

Me empolguei muito escrevendo essa resenha, como vocês podem perceber, ela ficou gigante!!!!!!! Mas na verdade essa história já é conhecida há mais de 30 anos. E só agora eu a li. FANTÁSTICA!

Vale a pena ler!
Vale a pena ver os filmes!

Eu só não vi o filme de 2002, mas os outros dois eu assisti, inclusive enquanto lia o livro. Gosto do antigo e do novo. Brian de Palma nos brinda com certas sutilezas, que não ocorrem no filme de 2013. Porém entendo que ele é destinado a um outro público, mais jovem e quem sabe menos exigente e mais afoito por efeitos especiais....Porém isso não tira a simplicidade da história. Stephen King é um dos meus autores preferidos no quesito monstros e coisas bizarras. Como ele consegue?

Não consigo sentir raiva de Carrie por ela ter feito o que fez. Simplesmente não consigo, acho que é mais forte do que ela. Não a considero um monstro....

Leiam o livro, ele é curtinho, tem menos de 200 páginas, dá para viajar na história rapidinho ♥♥♥

Espero que tenham curtido e se quiserem comentar, fiquem a vontade!


Carrie - A estranha
Stephen King
Suma de Letras, 199p, 2013
Ficção Americana
ISBN: 978-85-8105-200-7

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

6 comentários:

  1. Olá!

    Eu vi o filme de 2002 e, do gênero, é o meu favorito! Não sabia que era livro, e ainda mais de Stephen King! Já quero, ainda mais por ser tão curtinho. Sua resenha ficou ótima!

    resenhaeoutrascoisas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Oi Rê!
    Ainda não li esse livro e morro de vontade!
    Vi o filme algumas vezes e adoro!
    Também não tenho raiva da personagem rs
    Adorei a resenha
    Beijos
    Dri

    ResponderExcluir
  3. Oi Renata,
    Adoro o livro e os filmes também. Não teve raiva da Carrie, eu senti pena dela, acho que a verdadeira vilã da história é sua mãe, com o seu fanatismo. Concordo com você vai muito a pena ler o livro e assistir os filmes também.

    Bjão

    http://historiasexistemparaseremcontadas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Renata!
    Eu ainda não vi nem li Carrie, ai você me deixou super curiosa, porque contou a história e depois disse que não acha a Carrie culpada... Será como ela se vingou?? Morta de curiosidade aqui!!
    Eu não me interesso muito pelo livro, então acho que vou ver o filme.
    Beijocas!!!
    umlugarparaleresonhar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Renata! Nossa não sabia que Carrie - a estranha era livro, vi este filme a muitos anos e achei horripilante.....acho que não teria coragem de ler o livro......e muito menos de ver o filme de novo. Mas para quem gosta do gênero, deve ser um livro bom.
    Beijocas.

    ResponderExcluir
  6. Amiga assim como você também não tenho raiva da Carrie, pelo contrário tenho pena.
    Tenho raiva da mãe dela, que mulher louca e odiosa ... Enfim gostei da leitura e dos três filmes.
    A sua resenha ficou maravilhosa, nem percebi tamanho, parabéns pela opinião!!!

    P.s. Em pensar que o King ia jogar essa história no lixo e foi sua esposa que o convenceu a apostar nela!!! Enfim torço para que vc consiga ler mais livros desse autor fantástico. Eu preciso ler mais, só li esse por enquanto!!!
    Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo