23 agosto, 2015

{Resenha #82} Princesa Implacável - Mary Oliveira


Olá, leitores!

Conforme falei nesse post aqui, estava lendo Princesa Implacável, da autora Mary Oliveira, parceira aqui do blog. Finalizada a leitura eu vim, claro, trazer a resenha para vocês! 

Quem quer saber o que eu achei da leitura?
Então vem comigo! ♥

Hannah nunca fora um paradigma no que diz respeito ao seu título de princesa. Na verdade, ela sempre tentou fugir dos padrões impostos pelas leis e doutrinas equivocadamente impostas na sociedade em que vive. E, por mais que estivesse sempre disposta a sair do "conto de fadas" que sua vida era, ela não conseguira. Nunca tivera sequer uma chance. Até agora.
Após ser obrigada a se casar com Henry, ela se surpreende quando em sua noite de núpcias ele lhe faz uma proposta. Poderia ser a coisa mais louca que ela faria para fugir de coisas como seu pai e a coroa que, com o decorrer dos anos, passou a odiar. Mas era válido, e talvez fosse sua última chance. A questão era que o destino lhe reservara uma surpresa, um imprevisto, e este agiu de forma inexorável ante todos os seus planos. Mas foi o que a ajudou a descobrir o que estava por trás de seu casamento, e, principalmente, a começar a entender os motivos que levaram seu marido a oferecer-lhe aquele acordo. No fim, ela percebera que havia mais segredos e perigos envolvendo a união dos dois do que imaginara. 

A história já começa na lua de mel dos dois, com Hannah furiosa por não ter conseguido impedir que fosse obrigada a se casar com Henry. Logo percebemos que os dois foram forçados a isso, mas também percebemos que o "à força" de Henry é bem diferente do de Hannah.

Logo de cara já sacamos um pouco da personalidade dos dois. Enquanto ela é meio insuportável, mimada e egoísta (sorry, fico de bode de mocinhas chatas), ele é um verdadeiro cavalheiro! Dá para ver que alguma coisa ele quer dela...talvez a ame....logo no começo isso é um talvez. Mas ele é um doce de fofura. Ai, gente, dá para morrer com mocinhos assim.....Já ela, tão voluntariosa que é, não quer admitir que sente alguma coisa por ele também. Ele tem uma paciência de Jó e sendo extremamente gentil não a força a nada, propondo-lhe um acordo.

Você é minha esposa. Mas não quer ser minha mulher. Na verdade, não quer esse casamento. - Henry


Henry lhe pede duas semanas, e ao findar as mesmas, Hannah poderia lhe pedir o divórcio. Hum....aí tem.....muito fácil eu achei....
Então eles apenas teriam que "fazer uma social" e se Hannah não mudasse de ideia em continuar casada com ele, ele lhe deixaria "livre".

Hannah e Henry são príncipes de dois pequenos principados (Cambridbel e Constia), localizados perto da Itália e Inglaterra. E apesar de essa história de casamento forçado parecer oriunda de uma história de época, ela se passa em pleno século XXI. 

Esqueceram apenas de um pequeno, mas ainda assim importante detalhe, nos perguntar se aceitávamos ou não. - Hannah 

Acordo selado, Henry lhe propõe algumas atividades de "casal", que ela aceita a contragosto. Eles acabam por conversarem um pouco mais sobre a nova condição dos dois. Percebemos que Henry entende Hannah melhor que ela mesma. Apesar de suas ideias de feminismo e igualdade entre os sexos, ela é mesmo muito mimada. Vemos isso em suas próprias atitudes e ataques de piti. Daí quando parece que alguma coisa vai rolar, eles precisam voltar urgentemente para casa! E óbvio que o tal acordo de "2 semanas" é desfeito!

A partir daí que a verdadeira história começa!

Acontecem revoltas, intrigas, vários problemas....A população dos dois principados está em pé de guerra, pois a partir da união dos dois, algum deles possivelmente poderá deixar de existir. Tem uma trama política bem legal por trás também. Óbvio que a primeira coisa que nos vem à cabeça é existe algum traidor entre eles! E no meio de tudo isso, tanto Hannah quanto Henry precisam se unir para deixar tudo em paz novamente. E ainda vão ter quer descobrir e enfrentar quem está por trás de todas essas revoltas.

Você, princesa. — sussurrou olhando em meus olhos. — É o único motivo pelo qual vale a pena passar por tudo. 

Não achei nada de original na trama, mas aí é que está a graça. Como tornar um clichê bem interessante? Através da escrita da autora, que é bem fluida e boa de se ler!

Algumas pessoas acharam o começo meio parado, mas eu não achei. Ao contrário, tem quase todos os elementos das brigas do mocinho e da mocinha ahahahaha e eu adoro isso! ♥♥♥

Não achei a mocinha tão implacável quanto o título sugere e ainda acho que a história deveria se de época, como sugeriu alguns fatos, atitudes e ações. Porém nada disso prejudicou a minha leitura, nem a quantidade de páginas...mais de 400! 

Mais para perto do final do livro acontece tanta ação, que se o livro não tivesse sido bom até aqui, já valeria a leitura! Mas eu gostei muito, de verdade (acho que todos sabem que sou bem sincera nas minhas resenhas). A história me surpreendeu positivamente. Super recomendo! ♥♥ Histórias de amor me pegam de jeito!

Leiam e me contem o que acharam!                                       



Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

4 comentários:

  1. Renata querida adorei saber sua opinião, mais que sincera, dessa leitura. Confesso que tenho dificuldade em ler ebooks tão extensos, fico impaciente. Outra coisa que chamou minha atenção nas suas palavras foi a personalidade da Hannah, também não tenho muita paciência para mulheres cheias de minimi. E sobre a história ser clichê concordo que se a autora conseguir narrar de forma envolvente valerá a pena ler sua história.
    Enfim sempre bom conhecer um pouco mais de autores nacionais!!! Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Aline, tudo bem?
      Pois é....também tenho neura com livros extensos, mas entendi durante a leitura que foi devido a diagramação para e-book mesmo, letras um pouco maiores e mais espaçamento. Menina chata, dava vontade de sacudir kkkkkkkk, mas foi uma leitura gostosinha, com romance, com ação, bem divertida mesmo, eu recomendaria o livro pois é uma leitura pipoca que vale a pena!
      bjs

      Excluir
  2. Rê menina que história.

    E sim eu já quero muito, pena que no momento seja ainda só em e-book, a autora poderia tentar a publicação independente por enquanto né? Eu queria ler muito o livro, mas em e-book no momento terei que esperar. Eu até leio, mas com tantos fisícos me esperando sempre vou deixando de lado os digitais, o que é uma pena, mas é que minha vista cansa muito.

    Mas poxa eu amei mesmo a história e como sei que você é mais que sincera nas resenhas sei o quanto o livro deve ser muito bom mesmo.

    Sucesso a autora.
    Beijos
    Fer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fer, a verdade é uma só, eu também não curto muito digitais, mas quando a diagramação é boa, igual de livro físico, tu lê e nem sente a vista doer
      bjs

      Excluir

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo