13 novembro, 2015

{Resenha #95} Para amar e proteger - Minha pequena, grande mulher


Aviso antes que comecem a ler esse post....
Essa é só a minha opinião. 
Ninguém precisa gostar dela ou concordar comigo. Só expressei aqui o que achei desse livro, mas se estiverem a fim de ler, leiam! 
Não se deixem influenciar por mim...Afinal, o bom é termos gostos diferentes...

Olá, pessoal, como vão?

Recebi esse livro da Editora Qualis há algum tempo e já li. Porém só agora me animei em escrever a resenha. Deixei um recadinho lá em cima, no começo do post justamente para que todos saibam que é só a minha opinião e que ela pode ser diferente da de outras pessoas.

Nem mesmo uma infância sofrida e cheia de abusos impediu que Júlia se tornasse uma mulher forte e independente, a frente dos negócios da família. Mas, o passado retorna e traz com ele a melhor e a pior parte de sua história. Lucas sempre protegeu a amiga de infância e por ela se apaixonou em segredo, um sentimento que só fez crescer durante todos esses anos, e nem mesmo a distância fez diminuir. Quando o maior pesadelo de Júlia retorna, ele fará de tudo para mantê-la a salvo, de preferência ao seu lado e na sua cama. Mas será que Júlia estará preparada para se entregar a um novo Lucas, que tem desejos e preferências que podem assustá-la? O amor, a confiança, o respeito e proteção, sentimentos que envolvem essa relação, serão fortes o suficiente para resistir e vencer o passado, e a violência que ela ainda terá que enfrentar?


Quem me acompanha aqui no blog sabe que sou muito sincera nas minhas resenhas. Hesitei muito e ponderei deveras se devia ou não escrever essa pois me arrastei muito nessa leitura e quase abandonei em diversos momentos. Já abandonei leituras antes (poucas) e confesso que isso me chateia muito, me dá um sensação de coisa inacabada.

Porém o que me chateou na leitura desse livro foi uma infinidade de coisas que não vou nem ficar detalhando muito aqui se não o post vai ficar enfadonho....

Não sou muito fã de eróticos, poucos me chamam a atenção (como por exemplo 8 segundos, que falei por aqui). Então já começa por aí.....Acho que as coisas são muito repetitivas e as pessoas só pensam em sexo. É a boca suculenta, os seios fartos, a bunda deliciosa.... Na boa, gente! Não é assim que a vida real funciona....Pelo menos não para a grande maioria. A quem estamos enganando? Embora aqui não haja descrições chulas e de baixo calão ainda assim acho desnecessárias certas descrições. Penso que muita coisa poderia ficar para nossa imaginação, seria bem mais divertido! Pelo menos o meu eu-leitor aprecia quando o autor me conduz a usar minha imaginação em alguns momentos.

Mas antes de focar no quesito sexo, vamos à história!
Júlia, ao que parece, foi muito abusada e maltratada em sua infância, tanto psicologicamente quanto sexualmente (porém de uma forma estranha, ela não foi estuprada), mas ao que parece hoje vive uma vida "normal" e trabalha a frente dos negócios da família. Realmente não me lembro se fala que ela fez uma terapia pesada para esquecer esse trama #sorry. Em um dado momento seu tio contrata um guarda-costas para protegê-la, que é nada mais que seu amigo de infância, Lucas. Segundo consta ele é apaixonado por ela e fará de tudo para protegê-la, independente se ela o amar ou não. Ele tem uma empresa de segurança pessoal, morou fora e está voltando para o Brasil como uma filha pequena que se chama Júlia (oi?).

Aqui a Síndrome de Crepúsculo reina: mocinha frágil x homem lindo e bom de briga x te protegerei para sempre!  Mas nem todos são o Edward Cullen, que isso fique bem claro!

Lucas fica a frente da "proteção" de Júlia, pois seu "pior pesadelo" retorna à sua vida, justamente o homem que a maltratou tanto quando criança e que a polícia quer prender, mas não prendeu ainda não consegui entender muito bem o porquê.

Então temos a mocinha forte e frágil ao mesmo tempo, o galã super protetor que sempre é um Deus grego, o vilão pedófilo e psicopata e alguns outros personagens que me deixaram perdidinha na história (não sei se lembram que já falei que história com gente demais me cansa, fico sem saber em quem focar). Tem a filha do galã-herói, que ama o pai e é mesmo muito fofa, mas do nada já começa a chamar Júlia de mãe no primeiro segundo. E Júlia a trata como se fosse sua filha também no primeiro segundo. Nada contra, viu gente, o amor entre enteadas e madrastas pode ser real e eu acredito nele, mas aqui parecem "amor à primeira vista".
O que me incomodou muito na narrativa foi que não consegui enxergar um fio linear na escrita. Parágrafos imensos, longos demais, muitas aspas no meio do texto indicando pensamentos dos personagens, outras vezes as próprias falas. Em dados momentos não conseguia saber quem estava falando ou pensando. Não conseguia identificar direito quem era o narrador, se Lucas, de Júlia, se um narrador de fora da história. Tantas aspas, mas tantas, que me perdia por completo no que estava lendo. E detalhe, o livro inteiro é escrito assim.....

A situação dos "gostos peculiares" de Lucas poderia até ser mais dissecada, acho que não ficou taaão boa dentro do contexto todo da história. Na verdade achei que tem conflitos demais, o abuso infantil, o tráfico de mulheres, o amor incondicional, até amnésia de novela mexicana rolou..... Daí entrou a parte dos "gostos peculiares" e gente, me desculpa aí quem gosta de uns tapinhas, mas para mim não rola.....enfim......


As cenas dramáticas de violência me parecerem bem reais, uma vez que o vilão é bem psicopata. Mas foi só! Até a violência de outros inimigos de Júlia ficou um pouco sem sentido para mim. 

Apesar da capa ser bem linda acho que o nome da autora merecia uma posição de mais destaque, ficou parecendo nome da editora do livro. A diagramação interna poderia ter deixado um espaço maior entre as letras para a leitura ser mais confortável também. Me pareceu muito apertado e a legibilidade com conforto foi afetada. 

Por isso tudo, ou a combinação de todos esses quesitos, essa leitura não me agradou. Mas acredito que mais por conta da técnica de escrita do que pela história em si. Para mim, se não houvessem tantos conflitos juntos (e ocorrem ainda mais durante a leitura) poderia até ter curtido mais a leitura.

Como eu disse, é a minha opinião! 
li opiniões que dizem que o livro é maravilhoso. De repente até é, eu que sou mesmo chata....pois tem um volume 2. 

 
Beijos, quem já leu me conta o que achou?




Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

3 comentários:

  1. Oi Renata, é a Vi, eu não suporto ler um livro que parece ser copia de outro livro (tipo o mesmo enredo), isso quando não mistura vários livros, parece falta de criatividade e plagio.
    Quanto a sexo, cada pessoa tem um gosto, tem gente que gosta de ver porno, outros de lerem porno, eu nunca gostei de nenhum tipo de porno, gosto de romantismo, pode ter umas cenas mais quentes, mas que façam parte do contexto e com muito bom gosto, nada agressivo, nojento.
    Eu gostei da sua resenha, e vou te confessar, hoje em dia não me pesa a consciência lagar um livro pela metade, não sou obrigada a me "alimentar" com coisas indigestas para minha alma.
    Beijos,Vi

    ResponderExcluir
  2. Amiga queria te dar uma sugestão: quando for colocar a sinopse do livro, avisa.
    Eu por exemplo não costumo ler sinopses aí começo a ler sua postagem e quando me dou conta já estou na metade da sinopse =( espero que entenda minha sugestão.
    Achei válido sua chamada inicial sobre opiniões diferentes etc. concordo!!!
    Acredito que livros que não nos agradam nos testam como leitora e como blogueira. Eu amei sua resenha "opinião" porque vc conseguiu detalhar tudo que poderia ser melhor. Concordo que os conflitos dentro de uma história tem que ser na medida nem demais nem de menos.
    Que pena que a narrativa (frota de escrever) da autora não foi o esperado.
    Já tinha visto esse livro pela blogsfera e no Amazon (se não me engano) mas ele não chamou minha atenção!!!

    P.s. Também estou ficando cansada dos hots (new adults) pelos exageros e repetições existentes.
    Foi ótimo saber sua opinião sobre mais um nacional. Beijão querida!!!
    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  3. Rê do céu kkkk. Sua resenha foi mais que perfeita. Fiquei até com dor de cotovelo pq a minha não foi tão boa assim não. Queria ter expressado bem melhor esses pontos e você foi fera. Poxa nem sabia que tinha conseguido terminar, ainda bem que o "leia mais" me mostrou e quando vi,vim correndo ler.

    E ri demais também kkkk. Mesmo amando crepúsculo, ri horrores com sua descrição e o pior é que concordo kkk, mas não tem jeito, eu amarei crepúsculo forever rs.

    E o que eu eu achei do livro, melhor nem comentar, afinal passamos por essa tortura quase que juntas.
    Mas realmente você está de parabéns, sua resenha ficou ótima, você soube apontar os pontos negativos de forma muito educada. Parabéns. Resenhas assim é que sempre valem a pena. Odeio quando leio uma resenha ressaltando o lado negativo de uma obra, mas a pessoa não sabe se posicionar e ofende autor e leitor.

    beijoss

    ResponderExcluir

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo