22 abril, 2016

{Entrevista} Simplesmente Complicado - Sinéia Rangel


Oi, gente! Como vocês estão?

Hoje vim trazer para vocês a segunda parte do meu post sobre o Book Tour que participei. Simplesmente Complicado, da autora nacional Sinéia Rangel. 

A autora me concedeu uma mini entrevista. E eu trouxe hoje para os leitores do blog. Para que vocês conheçam um pouco mais da Sinéia ♥

{Blog} Quando vc descobriu que realmente levava jeito para a escrita e que poderia criar/ contar histórias?


{Sinéia} Eu sou uma amante de palavras, e elas sempre foram a minha forma de expressão preferida, sou bastante tímida e falar nunca foi o meu forte, então eu meio que me escondia entre livros, músicas e através da escrita. Contudo, eu nunca tinha pensado em tornar públicas as minhas palavras, foi a partir de uma brincadeira com a minha filha que Simplesmente Complicado aconteceu, sem nenhuma pretensão, e de repente, eu senti que a história não deveria terminar ali, que havia outros valores que aqueles personagens poderiam me ajudar a compartilhar com os leitores. Então, eu acho que foi a Alícia e o Pedro que me ensinaram a contar histórias, porque não há nada fantástico no que eu escrevo, é sobre o amor e a amizade na sua forma mais simples.



{Blog} Se inspirou em algum autor ou história ou alguém para o enredo do livros?

{Sinéia} Não, a minha ideia ao idealizar os personagens foi torna-los próximos ao leitor, queria que quando ele lesse pudesse perceber a si próprio na história, um amigo, ou os pais.





{Blog} É complicado ser autor no Brasil?
{Sinéia} E como, mas isso não é algo que eu digo enquanto escritora, estou apenas engatinhando nesse terreno, é uma percepção como leitora mesmo, nós temos o péssimo hábito de menosprezar a nossa produção literária. O número de leitores que acompanham e se debruçam sobre a literatura nacional é ínfimo, infelizmente, embora é inegável que nos últimos anos esse contexto venha mudando.
{Pausa do blog, gente!}
A mais pura verdade, as vezes a gente endeusa certos autores internacionais e deixamos de lado muitos talentos da nossa própria literatura. Mas também concordo que esse cenário está mudando. Aos pouquinhos mais está! Eu pelo menos vejo isso na minha própria estante!



{Blog} Conta um pouco da Sinéia "escritora" e da Sinéia "leitora"


A Sinéia escritora, essa ainda estou conhecendo, ela tem uma dificuldade enorme em desapegar dos personagens, tem uma ânsia em fazer a história acontecer, se pudesse ela escreveria do título a última linha ininterruptamente. Escrever é sinônimo de diversão, mas também de compromisso com o leitor e de sofrimento, porque ela chora juntos com os personagens, tanto quanto sorri. 

A Sinéia leitora, essa é minha amiga íntima, e para a minha surpresa é bem parecida com a versão escritora, quando começa a ler é uma missão impossível fazê-la parar, quase morre de rir e de chorar com os personagens, tem ódio mortal por alguns e amor incondicional por outros tantos. Ela lê de tudo um pouco, com uma enorme exceção para livros de autoajuda, mas seu chamego mesmo são os romances (Colleen Hoover é fichinha na lista de leitura, hahaha).

E é isso, pessoal, espero que possam ter conhecido um pouco mais da autora desse livrinho fofo. Obrigada a Sinéia por me conceder a mini entrevista e por nos apresentar Pedro e Alícia.



Uma das minhas metas de leitura para 2016 era ler mais #nacionais. Com bons autores e boas histórias assim, fica fácil!

Achei esse banner por aí e super concordo!

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo