02 abril, 2016

{Resenha #115} Um beijo Inesquecível - Julia Quinn


Mais um livro da Diva Quinn lido!

Ai ai....está acabando....e eu estou cada dia mais triste...

Finalmente chegamos ao livro da Hyacinth. O que Julia Quinn poderia nos reservar para essa história?


Hyacinth já passou da idade de se casar, mas ninguém consegue encantá-la e ela quer muito mais. Ela passa boa parte de seu tempo livre na companhia de nada mais nada menos que Lady Danburry, a velhota simpática que já apareceu nos outros livros, em especial no do Colin (já falei que adoro essas velhinhas?).

Lady D. tem um neto, que Hyancint tem pouco contato. Mas num belo dia, num recital, Hyacinth o conhece. Belo e atraente, Gareth St. Clair, neto de sua amiga Lady Danbury é capaz de manter uma conversa adequada com ela e, às vezes, até deixá-la sem fala e com um friozinho na barriga. Porém Hyacinth resiste à sedução do famoso conquistador. 

Cada palavra pronunciada por ele é um desafio que deve ser respondido à altura. Por isso, quando ele aparece na casa de Lady Danbury com um misterioso diário da avó italiana, ela resolve traduzir o texto, que pode conter segredos decisivos para o futuro dele. Nessa tarefa, primeiro os dois se veem debatendo traduções, depois trocando confidências, até, por fim, quebrarem as regras sociais. E, ao passar o tempo juntos, eles vão descobrir que as respostas que buscam se encontram um no outro... e que não há nada de tão simples – e de tão complicado – quanto um beijo.


Não creio que Julia Quinn possa ainda nos brindar com histórias tão arrebatadoras quanto os primeiros 4 livros da série. Mas ainda assim ela me surpreende, dando uma hiStória a altura de Hyancint e claro, de Lady Danbury.

Gente, confesso para vocês que esperava que a velhota ranzinza aparecesse com boa coadjuvante em alguma história e eis aqui, meu desejo atendido!

Não achei a história envolvendo Gareth tão envolvente assim, nem tão misteriosa. Mas dos embates dele com o pai eu gostei! E sobretudo das discussões com a mordaz Hyacinth. Ela é realmente demais! Diferente das outras, num sentido bom da palavra, pois os Bridgertons já passaram por tantas aventuras não é mesmo?

  Eu estou esperando o livro do Gregory, quero saber o que Julia Quinn está nos reservando para o último irmão, afinal! ♥

Beijos e quem já leu me conta o que achou!

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

4 comentários:

  1. Oi Renata!
    Eu li até o 3º livro da série e amei todos.
    Preciso muito continuar essa série, todos os livros parecem ser ótimos.

    Beijos,
    Sora - Meu Jardim de Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. São ótimos, Sora, continua sim! Vc vai gostar!

      Excluir
  2. Diferente de você não acho que os quatro primeiros livros são os melhores da série, para mim cada um a seu modo conquista o leitor e o deixa sedento por mais dessa família que marcou a história de seu tempo. Eu sou apaixonada por todos os Bridgertons e seus amigos e agregados.
    Mas enfim é sempre bom saber a opinião das amigas blogueiras. Parabéns pela leitura!!!
    Também estou ansiosa pelo último livro, mas não crio expectativa fico com a mente aberta para ver o que a Diva Julia Quinn trará.

    Não sei se vc viu, mas aqui está minha resenha desse livro:
    http://leiturasvidaepaixoes.blogspot.com.br/2016/03/um-beijo-inesquecivel-julia-quinn.html

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É porque me apeguei muito ao Colin, Antony, Daphne....mas realmente cada um tem a sua visão de mundo diferente e realmente conquista o leitor que ama esse tipo de história ♥

      Excluir

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo