11 junho, 2016

#5 razões para ler Jane Eyre


Jane Eyre é um livro da escritora inglesa Charlotte Brontë, umas das famosas irmãs Brontë. Ele foi publicado em 1847. É a autobiografia ficcional da personagem principal. Conta como Jane, órfã de pai e mãe, vive infeliz na casa de uma tia que a detesta. Após um confronto com esta, Jane é enviada para uma escola, onde conhece os primeiros momentos de felicidade. Após seis anos como aluna e mais dois como professora, decide procurar uma nova posição. Encontra-a em Thornfield Hall, como preceptora da jovem Adèle, a pupila de Edward Rochester. Quando finalmente conhece Rochester, ambos se apaixonam. Ele lhe propõe casamento e ela aceita. Contudo, no dia do casamento, Jane descobre alguns segredos obscuros. Perante isto, Jane decide fugir. Após alguns dias de fome, é recolhida por St John Rivers e suas irmãs. Mais tarde vem a descobrir que não só herdou dinheiro de um tio, como os seus anfitriões são na realidade também seus primos diretos (algo que todos desconheciam) e, decidida a recompensá-los, divide a herança com estes. 



A maioria das informações sobre o livro dão spoilers, na verdade o maior spoiler que se podia dar. Então eu suprimi algumas coisas da sinopse.  Quando eu li o livro eu sabia que existia um segredo, mas até então não sabia qual era, apenas imaginava. Então minha leitura ficou bem mais interessante!

Esse livro foi um dos que mais demorei para ler, acredito que pela escrita da autora, um pouco mais rebuscada que a dos livros de hoje em dia. E também porque queria absorver cada pedacinho da leitura. Eu separei apenas 5 razões para lê-lo, mas com certeza podem haver muitas mais!




Uma das cenas que mais amo! 

Razão nº1 - Apreciar a escrita estupenda de Charlotte Brontë, uma das mais importantes escritoras inglesas de todos os tempos;

Razão nº2 - O livro retrata a emancipação da mulher, provando que ela estava perfeitamente apta a trabalhar e garantir sua sobrevivência, o que para uma mulher só era possível graças ao casamento e nunca por si mesma;

Razão nº3 - O que nos leva ao terceiro ponto. Jane Eyre é extremamente feminista. Mas não no sentido de odiar os homens (isso é ridículo na minha humilde opinião), mas no sentido de que ela podia realizar tanto quanto um homem, caso tivesse os mesmos recursos. E no caso, não só financeiro, mas principalmente a possibilidade de estudar. 



Razão nº4 - Jane questiona as restrições impostas a ela pela sua condição sexual, mas nem por isso desiste. Ela não perde a fé, mesmo nos piores momentos e essa sua força interior nos faz apaixonar por ela a cada página lida.

Razão nº5 - Apesar dos pesares (e sem dar spoiler) ela vence no final, sendo o final relativamente feliz. Tanto quanto se podia esperar para a época. Acho que no caso, Jane é quem é o cavalheiro de armadura brilhante! Ela é o príncipe que acaba salvando a donzela. 

Enfim, tem tanta paixão na escrita de Charlotte Brontë que só lendo mesmo para sentir.

Espero que tenham gostado do post!

Já está participando do Top Comentarista?





Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

1 comentários:

  1. Esse livro já está na minha lista de desejo relativa aos livros clássicos.
    Preferi não ver o filme para não tirar a graça. Gostei do post, fiquei mais curiosa!!!

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo