13 julho, 2016

{Filme} Victor Frankestein - Nada de novo....


Olá, pessoal! Tudo bem? Como vocês sabem além de amar LER eu também amo ver FILMES. Houve um tempo em que eu achei que era cinéfila, mas quando entendi o verdadeiro significado dessa palavra eu vi que não era não. Sou só uma fã comum de filmes, daquelas pessoas que gosta de assistir mais de uma vez para não perder nenhum detalhe. 
Eu vi recentemente mais um filme sobre o Frankestein. Na verdade esse filme é focado na relação do doutor com seu assistente Igor, o corcunda, que não existe no livro, que diga-se de passagem e que eu nunca consegui terminar de ler. Quem sabe agora que a Darkside vai lançar uma edição porreta?



Ao visitar um circo, o cientista Victor Frankenstein encontra um jovem corcunda que lá trabalha como palhaço. Após a bela Lorelei cair do trapézio, o corcunda sem nome consegue salvar sua vida graças aos conhecimentos de anatomia humana que possui. Impressionado com o feito, Victor o resgata do circo e o leva para sua própria casa. Lá lhe dá um nome, Igor, e também uma vida que jamais sonhou, de forma que possa ajudá-lo no grande objetivo de sua vida: criar vida após a morte.



Essa história já é conhecida, então vi o filme pensando que não se tinha muito a acrescentar, apenas querendo ver Daniel Radcliffe em um outro papel que não fosse Harry Potter (e depois eu vi A mulher de preto, muito bom!).




O filme tenta abordar a relação criador/ criatura mais voltada para Igor, dando a ele muita importância na recriação da vida, maior sonho do Doutor Frankenstein. Isso porque ele é um "medico autodidata". Explica-se: no episódio em que a bela trapezista despenca vários metros é Igor quem salva a moça, com seus conhecimentos de anatomia humana, que adquiriu estudando na solidão do circo. Fascinando pelos conhecimentos do corcunda sem nome, Frankenstein o leva para sua casa, para que possa servir como seu ajudante, dando-lhe o nome de Igor, inclusive "curando" sua deformidade. 

Igor é extremamente sensível e inteligente, enquanto o Dr. é arrogante e excêntrico. Nota-se conforme suas experiências avançam. Um contra ponto interessante a se colocar na história. Juntos eles ficam nessa de recriar a vida a partir da morte, com algumas implicações religiosas permeando o pensamento dos dois.

Mas como eu disse no começo, acho difícil ter mais alguma coisa a se acrescentar a essa história. Então para mim valeu o fato da participação de Daniel Radcliffe, mostrando que pode ir além de Harry Potter.

Beijos!


 





Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo