04 julho, 2016

{Resenha #139} O Último Adeus - DarkLove ♥


Olá, pessoal! Tudo bem? Espero que sim! A resenha de hoje é sobre um livro recém lançado, mas que já está dando o que falar, pela história que aborda: o suicídio de jovens. O último adeus é um dos últimos lançamentos da linha DarkLove da Editora Darkside Books. É da autora Cynthia Hand e eu confesso que reclamei da capa dele nesse post aqui. Vocês sabem que eu sou sincera!

Comecei a ler (junto com vários outros livros) e acabou roubando meu coração e fez parte das minhas leituras de junho (na verdade, a segunda). Gostei tanto que acabei fazendo primeiro um post de primeiras impressões (amo muito fazer isso agora). 


O livro me tocou profundamente e pode ser considerada "pesada" por muitos já que um jovem se suicidou. O jovem em questão é Tyler, irmão de Lex, que é a narradora da história e acaba nos mostrando brilhantemente seus esforços para seguir em frente. 

Como fazer isso após uma perda dessas, não é mesmo? Apesar de tudo ela, o pai, a mãe, os amigos, todos ainda estão vivos e as outras pessoas continuaram com as suas vidas. A sua parece que estacionou, a sua e da sua mãe....Lex é filha de pais divorciados e mora com a mãe. Tem encontros com seus pai esporadicamente, mas não gosta muito disso. Por insistência da mãe ela faz terapia, a fim de ajudar a superar a dor. Logo no começo da história seu terapeuta a orienta a escrever uma espécie de diário. Dessa forma ele espera ajudá-la. 


O livro se intercala entre a narração normal de Lex e o que ela escreve em seu diário. Geralmente sobre seu irmão. Momentos felizes que passaram juntos e alguns questionamentos sobre as suas vidas. 

Fiquei pensando enquanto a leitura avançava que deve ser duro (não é essa a palavra exata) essa questão de "perder" alguém para o suicídio. A gente deve se sentir mega culpado a ponto de pensar como não prestamos atenção aos sinais? Isso deve ser desesperador, que deve dar vontade de morrer também. Pelo menos acho que foi isso que Lex sentiu. Tanto Lex, quanto sua mãe, afinal o pai já estava distante deles nessa altura.

Achei a escrita da autora delicada e direta, afinal ela fala do sofrimento sem ser melodramática ou piegas. Ela não fica dissecando os porquês que levaram Tyler a tomar uma atitude tão drástica, ela nos apresenta os fatos e nós podemos tirar as nossas conclusões. 



Acho que o primeiro pensamento que acaba passando pela nossa cabeça é como o suicida é covarde. Eu mesmo fiquei pensando no bilhete que ele deixou para a mãe pedindo desculpas. Ah, que legal, eu pensei, um grande covarde que pede desculpas para a mãe, como se isso fosse bastar. Ele podia ter pensando nela, para variar. Esse tende a ser o nosso primeiro pensamento. Mas acho que a situação é um pouco mais tensa do que isso. Não sei se devemos aceitar que a vida é de cada um, para fazer o que quiser com ela. ...Não é bem por aí....mas quem sabe, para alguns ainda dá para oferecer algum tipo de ajuda....

Por fim, eu só acho que a autora foi brava em escolher um tema tão polêmico e dar a ele um toque humano e real. No meio de um grade vazio, Lex e a mãe "sentem" a presença do irmão, será uma loucura, fantasmas, uma saudade imensa? Só vocês lendo para tirarem suas próprias conclusões.


 Livro cedido em parceria com a Editora. As resenhas aqui do Uma Leitura a Mais são as mais sinceras possíveis.

E pra quem não sabe, ainda tá rolando sorteio de um livro #DarkLove lá na fanpage do blog. Link do sorteio aqui

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

4 comentários:

  1. Uau, que livro incrível! Eu não sou fã de livros que abordam esse tema mas confesso que sinto sempre que são mais tocantes e profundos que a maioria. Gostei muito do lançamento, a capa realmente não condiz com a história mas sei que o enredo melhora muito o que vemos por fora. Eu vou anotar o nome aqui e vou me arriscar nesta leitura.
    Beijos.
    Leitora Encantada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu achei muito tocante, de uma sensibilidade incrível da parte da autora, tem tempo que não leio livros assim. Por incrível que pareça depois que eu li entendi a ideia da capa, já que uma msg escrita num post it tem a ver com a história.
      Leia sim, vale a pena!
      Bjs

      Excluir
  2. Falar em covardia é um caminho perigoso. O suicídio está longe de ser resumir a uma saída covarde sem considerar os sentimento dos outros, vai muito mais profundo. Digo isso como estudante de psicologia e pessoa que chegou muito perto desse nível de desespero. Diferente de você, gostei da simplicidade da capa, por algum motivo que não sei explicar. Quero ler esse livro desde que descobri sua temática.
    Gislaine | Paraíso da Leitura

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gislaine, tudo bem? É, perigoso...eu acabei usando a palavra tenso...por que deve ser um redemoinho de complexidade que passa na cabeça da pessoa para chegar a esse ponto. Gostei que a autora não ficou buscando explicações, focou em outras coisas. Leia sim, eu vou recomendar esse livro sempre! ♥
      bjs

      Excluir

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo