11 setembro, 2016

{Resenha #149} Confissões do Crematório - DarkLove ♥


Hey pessoas, tudo bem? ADORO ler esses livros que me tiram da zona de conforto literário. E Confissões do Crematório, da Caitlin Doughty, publicado pela queridinha Darskide Books, no selo DarkLove, foi um desses livros.

Como a própria chamada já diz, um livro para quem planeja morrer um dia. Bom, mesmo que a gente não planeje vai acontecer, né? Feliz ou infelizmente.


Quando eu eu ouvi falar do livro pela primeira vez num evento da Darkside eu já tinha achado que a capa me lembrava uma caixa de fósforos. E qual a minha surpresa quando o livro chegou com uma caixinha de fósforo de brinde? Achei fofa! E super original!

São muitos e distintos os sentimentos e conceitos que envolvem a morte ao redor do mundo e das culturas. As histórias narradas pela Caitlin nos mostram seu primeiro contato com a morte e como isso mudou a sua vida e sua visão de mundo. E como a influenciou no que ela acabou por fazer da vida depois disso: ser agente de funerária, mais precisamente, a pessoa que aciona os fornos crematórios. No popular, aquela que faz os outros voltarem ao pó (bíblico, não?)


Seu dia a dia nesse trabalho acabou por mudar a sua concepção sobre a vida e a morte e a tal "indústria da morte" americana. Claro, morrer vai acabar movimentando dinheiro. Aqui onde a cremação é um pouco menos popular eu já consigo pensar no caixão, nas flores, nas certidões....isso tudo custa dinheiro! Ainda bem que nunca tive que "resolver" um sepultamento, mas que vamos precisar de algum dinheiro, isso vamos sim!  Isso é "engraçado", quando paramos para pensar na "morte como tabu", quando ela é a única certeza que temos na vida (minha mãe sempre diz isso). 

Uma garota nunca esquece o primeiro cadáver que barbeia.

Imagino que se eu também fosse ter um emprego desses minha concepção sobre a morte e a fragilidade humana iam mudar bruscamente. 

Caitlin nos fala um pouco do seu dia a dia, de Byron, o primeiro cadáver que barbeou, do constrangimento de seus primeiros dias de trabalho, de como seus colegas lhe forneceram informações valiosas sobre remoções e transporte de corpos (inclusive bebês) e ainda divaga um pouco sobre o "conceito de morte" em algumas culturas. Como quando estava usando um vestido vermelho em um funeral chinês (a cor é associada a felicidade)... Verdadeiramente um livro de "memórias"...



Caitlin Doughty é agente funerária, blogueira e autora da web série Ask a Mortician no YouTube onde fala com bom humor sobre a morte e as práticas da indústria funerária. É fundadora do grupo The Order of the Good Death (que une profissionais, acadêmicos e artistas para falar sobre a mortalidade.



Como eu falei lá no começo, fugi da minha zona de conforto lendo esse livro. Nada parecido com o que eu já li na vida. Acho que a Darkside acertou em cheio em nos brindar com essa história, sendo a primeira obra de não ficção do selo DarkLove


Com certeza o mote da história e do livro é meio mórbido. Com certeza é sempre bom desmitificar a morte, mas confesso que possivelmente não deverá agradar alguns leitores. Para alguns algumas coisas relacionadas a morte podem ser meio estranhas e bizarras. Para corações fortes, com certeza!

  Livro cedido em parceria com a editora. As resenhas que escrevo contem a minha opinião sincera.

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo