04 outubro, 2016

Casório com um homem morto? Pergunte a Li Lan


Hello, pessoal, tudo bem? Curtindo os posts do Mês Mais Lindo do Ano. É que estou na vibe de TOCAR O TERROR nos 31 dias do mês de outubro. E qual editora que toca o terror com a gente? Acertou quem falou que é a Darkside Books. 

Nesse mês resolvi fazer posts especiais falando um pouquinho do catálogo da editora, alguns livros eu já li, outros não e outros estão na fila. É tanto amor que não cabe no peito (na minha estante cabe ainda)....

Até que a morte nos separe 

A Noiva Fantasma é um dos meus livros favoritos da #DarkLove. Ele fala basicamente de uma menina que foi pedida em casamento por um homem morto. O livro foi publicado no Brasil em 2015 e é o surpreendente romance de estreia da escritoda Yangsze Choo, de ascendência oriental. A Noiva Fantasma já encantou fãs por todo o mundo.


Li Lan é a jovem noiva do título. Apesar de bem nascida e bem educada, ela não tem muitas perspectivas de realizar um bom casamento, pois sua família está indo a falência. Até que recebe uma inusitada proposta, ser uma "noiva fantasma". Seu adorado pai reluta em permitir que a jovem se torne a esposa de um homem morto! Mesmo que isso possa salvar sua família.

Parece história de livro, né? Pura ficção. Mas não, na China os mortos ainda se casam! Pelo que entendi os chineses acreditam que a vida depois da morte é uma réplica da real, que todas as demandas da vida se repetem na norte. Necessidades materiais e emocionais seriam idênticas às dos vivos. Uma noiva fantasma é necessária para os homens que por ventura venham a morrer solteiros (com mais de 12 anos). A crença deles é que caso não venham a fazer o "melhor" para os filhos, a família pode ser assombrada ou punida pelos espíritos.


Pode parecer piada para a nossa cultura, mas lá ainda existe uma indústria do casamento fantasma. Durante o governo de Mao Tsé-tung os funerais passaram a ser extremamente simples e desprovidos dos rituais que haviam sido praticados por milênios pelos chineses. Depois da Revolução Cultural na China muitas famílias desenterraram seus mortos para seguir suas tradições.

No livro podemos conhecer um pouco mais dessa cultura, até então desconhecida para mim (talvez para nós). Toda essa situação envolvendo dinheiro, status, tradições é muito bem costurada pela autora. Morte e Vida são dois extremos muito próximos e é muito interessante refletir sobre todas as implicações que esse tipo de casamento traria.

 
A história é de ficção, fala de um amor sobrenatural e uma jornada de amadurecimento. Li Lan parece tão frágil e inocente no começo e "cresce" tanto ao longo de sua jornada entre o plano físico e o plano sobrenatural que torna a melancolia da história seu ponto mais interessante. Foi o que mais me emocionou, quando eu li. O livro tem uma atmosfera totalmente "cinza", chamando atenção pela delicadeza da escrita da autora. Vale a pena ler!



Eu já fiz resenha dessa lindeza! Dá uma conferida aqui ♥ Se quiser me dizer o que achou, vou adorar saber a sua opinião!

 

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

1 comentários:

  1. Amiga esse é um dos poucos títulos da editora que tenho vontade de ler e ter na estante. A cada postagem que leio fico mais fascinada pela curiosidade dessa cultura e pela narrativa da autora que é mega elogiada. Enfim amei o post, parabéns. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo