18 novembro, 2016

Luke, meu vira lata (Parte 2)


Olá, pessoal! Continuando o post que eu estava falando do Luke, eu levei ele nas consultas normais no veterinário e respeitei a agenda de vacinas direitinho. Isso é muito importante, pois previne o bichinho de várias doenças que podem acometer os filhotes. Então essa história de que vira lata não precisa ser vacinado é lenda. Eu dei  vermífugo para ele direitinho, conforme indicado pela veterinária e que dó, ele nem chia para as injeções. Acho que dói mais em mim que nele. Lá na Clínica que ele vai tem um veterinário que abraça os cachorrinhos depois de dar a injeção neles, muito ♥.


Aqui ele já está maiorzinho, olha que lindo! Como eu falei a vida de filhote é triste, né? Olha só como ele é maltratado ahahahahahhaha. 

Eu comprei esses potes comedouro e bebedouro de água para ele, pois a comida fica sempre fresquinha e água mais tempo limpa. Mais tempo que eu falo é mais tempo no dia, pois sempre troco de manhã e a noite e lavo sempre o pote. Os bichinhos sempre gostam de água fresca...quem não gosta, né? São potes muito bons, eu gostei de ter comprado.


Essa girafa e esse osso eram um dos brinquedos preferidos, mas conforme ele foi crescendo ele mordeu o osso e comeu o enchimento da girafa. Daí não deu, tive que jogar fora. É sempre bom atualizar os brinquedos dos peludos, pois o que é divertido hoje pode não ser divertido daqui a um mês.


Não reparem a bagunça de fundo, mas olha como ele já cresceu!






Ele sempre gostou de ficar no sofá igual a um gato! Olhem isso! 

Adotar um cachorro vira lata é não ter muita garantia do tamanho que ele vai ficar, mas pelo tamanho da mãe dele imaginei que o Luke fosse mesmo ficar de porte médio, nem tão miúdo, nem tão grande. 

Mas uma coisa universal sobre você adotar um pet é que ele vai ter dar amor incondicional!!!!! Aqui em casa ele dá mais amor para o Roberto, isso é um fato! A veterinária até chegou a comentar que eles escolhem o "dono"...enfim, mas eu sei que ele me ama também, do jeito dele, mas ama.




Mãe, eu cresci e a cama tá pequena para mim...Mas já não importa, pois eu comi a cama mesmo...



Sobre o xixi e o cocô, já que moro em apartamento. No começo, claro, ele mijava e cagava pela casa. Na verdade os filhotes não tem muito controle...Então não dava tempo de chegar no lugar que eu destinei para esse fim. Indicada pela veterinária e pesquisando na internet eu comprei um Pipi Dog, um adestrador sanitário. Daí, cada vez que ele fazia xixi eu ia lá, pegava ele e colocava no lugar do banheiro. Sem bater, sem gritar, tranquilo. Chegou uma hora que ele aprendeu! Com muita paciência e muito mais água sanitária gasta ahahahahahah....haja desinfetante, né?

Eu comprei essa graminha que prometia...Quando ele era bem miúdo, ficou com medo e quando cresceu mais um pouco mijava lá numa boa, mas depois deitava em cima...do xixi....não deu, né? Zuni com a grama em três tempos! Hoje uso só o tapete higiênico mesmo.

Olha a cara de safado, deitado no "banheiro" ♥ 


E vocês, tem um animalzinho de estimação? Muito amor, né?

Beijos!

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

1 comentários:

  1. Oi, Rê!
    Eu tenho um cachorro em casa e ele é um furacão, sério!
    Ele tem 6 meses, e apronta todas... desde comer chinelo, a cama dele, puxar as roupas do varal... Às vezes da vontade de bater kkkkk Mas não dá pra ficar com raiva dele por muito tempo :D

    Adorei conhecer seu Luke, e tb adorei os potinhos para ração e água... só não compro aqui em casa porque tenho certeza que o Pluto vai comer tudo kkkkk

    Beijos!
    www.aculpaedosleitores.com

    ResponderExcluir

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo