19 novembro, 2016

{Resenha #159} Mr. Brontë - A vida romanceada da escritora


Não sei se comentei aqui pelo blog (mas lembro que comentei no instagram), Mr. Bronte foi um livro resgatado do lixo! Isso mesmo, iam jogar Charlotte Bronte no lixo, como pode????

O porteiro, que sabe que eu adoro ler, pois toda hora chega uma caixa da Saraiva ou da Amazon, acabou salvando alguns livros e me deu. Um vizinho "louco" estava jogando fora um monte de livros....nem para doar para uma biblioteca, né? Enfim.....

Eu AMO Charlotte Bronte, pois Jane Eyre, é um dos melhore livros que li na vida! Porém foi só isso que li dela, já que ainda não li nem Shirley (eu tenho), nem Villete (ainda quero comprar), muito menos O professor. Porém fiquei feliz de ler Mr. Bronte, um livro em forma de romance sobre a vida dela. Afinal, a vida delas (das Irmãs Bronte) foi mesmo tão trágica que parecia até história de ficção.

De repente algum leitor mais desavisado não se toca que Jane Eyre é muito autoral. A morte das irmãs no internato em que viviam deixou marcas profundas na personalidade de Charlotte, que no futuro transferiria para uma de suas personagens mais viscerais: Jane Eyre ♥♥♥ 

Mas Mr. Bronte, como eu falei, fala da vida delas, o conhecimento da morte das irmãs ainda muito cedo, como elas lidavam com o pai, clérigo e como elas lidavam com as questões da própria vida. As mulheres daquela época não tinham muito o que fazer ou esperar do vida. Não tinham posses, não trabalhavam....Cuidavam da casa e ficam na espera de um bom casamento..


Emily era muito reservada, reclusa e introvertida. Com muito custo, suas irmãs a convenceram de publicar seu único e aclamado romance, O morro dos ventos uivantes. Sobre Anne, o livro não fala muito, de repente porque não se tem mesmo muito o que falar da irmã Anne, também mais quieta.

As irmãs começaram sua carreira literária sob pseudônimos, os irmãos Bell. Porém Anne e Emily morreram muito cedo de tuberculose e não experimentaram um pouco do sucesso que Charlotte acabou experimentando.

Ficamos sabendo com mais detalhes sobre seu suposto amor por um professor casado, seu flerte com seu editor e por fim, seu curto casamento com um clérigo, ajudante de seu pai.

Não sei dizer se foi uma vida tão triste. Realmente parece, devido a todas essas perdas. Mas era a vida que as pessoas levavam naquela época. A a vida delas foi tão curta, que dá uma certa agonia no ♥ saber que tinham tão mais a nos oferecer em matéria de boa literatura.

Foi uma ótima leitura, que eu super recomendo!     

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo