11 dezembro, 2016

{Resenha #161} Ultra Carnem - Terror NACIONAL, por Cesar Bravo


Olá, pessoal, tudo bem? Vou começar a resenha de hoje de uma forma diferente. Falando primeiro do autor. Afinal, quem é Cesar Bravo? Confesso para vocês que quando recebi o release da editora e posteriormente o livro para ler, não fazia a menor ideia de quem era o autor. Só sabia que era nacional (obaaaaaaaaaaa!) e que obviamente tinha uma queda pelo sombrio, já que a Darkside resolveu publicá-lo. 


Cesar Bravo é de São Paulo e foi apenas recentemente que resolveu dar voz à sua relação visceral com a literatura. Qual foi a minha surpresa quando descobri que ele é farmacêutico por formação? (caso não se lembrem, sou farmacêutica hospitalar...srsrsrsrs). Porém ele já teve diversos empregos, passando por várias áreas. Bravo publicou suas primeiras obras de forma independente, e em pouco tempo ganhou reconhecimento dos leitores e da imprensa especializada. É autor e coautor de contos, romances, enredos, roteiros e blogs. Ufa, o cara escreve! Transitando por diferentes estilos, possui uma escrita afiada, que ilumina os becos mais escuros da psique humana. Suas linhas, recheadas de suspense, buscam explorar o bem e o mal em suas formas mais intensas.


Como não poderia deixar de ser, Cesar é um admirador de Edgar Allan Poe e H.P. Lovecraft. Com uma voz única e muito brasileira, o terror nacional volta a respirar na pele da nova geração de autores e leitores sedentos por histórias que dêem voz a nossa identidade, mas que nos levem muito além da carne. 

Você tem estômago? Vambora então....


Um pacto de sangue com o terror nacional 💀💀💀

ULTRA CARNEM expande em muito a mitologia criada por Cesar Bravo, dando detalhes assustadores sobre a infância e a obra maldita de Wladimir Lester, o estranho menino pintor. Além disso, o autor mostra até onde vai a fome de um homem desesperado pela fama ou por uma vida mais digna por direito. A caminhada segue sem pudores expondo a fragilidade de cada um de nós. Por fim, o leitor fica com a sensação de que nós, humanos, não devemos bancar o esperto. E que não existe a possibilidade de enganarmos nem o céu, nem o inferno.

O livro nos é apresentado em 4 partes mais um epílogo. De cara quando abrimos a capa já ficamos meio ressabiados com o o que virá, pois é uma cena meio do mal (para ser boazinha hihihih), parecendo criaturas sofrendo (ou não, né?) em algum lugar....


Na Parte I, O abandono, somos apresentados a Wladimir Lester, um menino cigano que foi abandonado pelos seus em um orfanato católico, sob a tutela do Padre Giordano. Esse episódio é o pontapé inicial das demais histórias que se desenvolverão no livro. O menino é bem estranho e carrega consigo tanto o dom da pintura, quanto um vidrinho misterioso com uma estranha tinta vermelha. 

Conforme avançava na leitura ia ficando mais e mais grudada nela, querendo saber mais coisas sobre o menino e sobre todo o mistério que o envolvia, que não vou contar para não estragar a "surpresa"....Daí percebi que o leitura era em forma desses 4 contos. Novas histórias foram surgindo e com elas, novos personagens...porém todos entrelaçados com a história do menino cigano.

Na Parte II, Gênesis, conhecemos Nôa e sua busca insana pelo legado de Wladimir Lester, apesar de ter se passado muitos e muitos anos. Nem todos querem se lembrar das histórias. Na minha cabeça a história do menino tinha tido um fim ....ledo engano, né?


Aí vem a Parte III, O Pagamento. Aqui eu fiquei realmente impressionada em como o autor Cesar Bravo tem uma facilidade incrível de nos mostrar novos personagens e de novo entrelaçar no que já sabíamos anteriormente! Não estou brincando!!!!! Acho que essa história foi a que mais gostei! Porque me pareceu tão real, tão verdadeira....o autor bem sabe como ir fundo na podridão da mente humana...

A Parte IV, como não poderia deixar de ser, se intitula O inferno. Aqui algumas interrogações se fecharam na minha cabeça ahahahahah...E eu pude perceber como a escrita do autor é realmente única. Simples, mas cheia de significado. Não gosto de sangue espirrando na minha cara, gosto de um terror mais sutil, como o que foi apresentado aqui. Afinal, creio mesmo que o Diabo seja de certa forma elegante....

Gosto desses livros que você não querer largar até terminar de ler e foi isso que aconteceu com Ultra Carnem. Tem um epílogo, que considerei um bônus ehehehe....e tudo que falarei dele é que o tempo corre diferente no inferno. 



A edição é estilo Darkside de ser, capa dura, toda preta, com detalhes em vermelho e com esses desenhos meio bizarros que nos remetem a anjos e demônios. Se você é um leitor destemido pode ler sem medo!


 Livro cedido em parceria com a editora. As opiniões aqui contidas são as mais sinceras possíveis!

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

2 comentários:

  1. Oi, Rê!
    A Darkside está com uns lançamentos baphos hahah
    Quero todos!
    E esse é um dos que está na minha lista de desejados desde o seu lançamento. Espero ter a oportunidade de ler em breve, gostei da sua resenha e se ele deixa o leitor preso já é um bom começo.

    Beijos!
    www.aculpaedosleitores.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!!!!
      A escrita do autor é tão fácil de ler que te prende do começo ao fim. É uma boa leitura, mas para amantes do gênero ihihihihih
      Pode pegar de surpresa alguns leitores desprevenidos kkkkk
      bjs

      Excluir

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo