15 abril, 2017

{Resenha #180} A soma de todos os beijos - Box Quarteto Smythe-Smith


E eis que chego ao final do terceiro livro do Quarteto Smythe-Smith ....Está acabando, não sei se fico feliz ou triste, gente....mas a verdade é que vou ficar órfã da Julia Quinn novamente. Alguém já sabe se tem mais algum livro a vista??


Um brilhante matemático pode controlar tudo…
A não ser que um dia exagere na bebida a ponto de desafiar o amigo para um duelo. Desde que quebrou essa regra de ouro, Hugh Prentice vive com as consequências daquela noite: uma perna aleijada e os olhares de reprovação de toda a sociedade. Não que ele se importe com o que pensam dele. Ou pelo menos com o que a maioria pensa, porque a bela Sarah Pleinsworth está começando a incomodá-lo. Lady Sarah nunca foi descrita como uma pessoa contida… Na verdade, a palavra que mais usam em relação a ela é “dramática” – seguida de perto por “teimosa”. Mas Sarah faz tudo guiada pelo bom coração. Até mesmo deixar bem claro para Hugh Prentice que ele quase destruiu sua família naquele bendito duelo e que ela jamais poderá perdoá-lo. Mas, ao serem forçados a passar uma semana na companhia um do outro, eles percebem que nem sempre convém confiar em primeiras impressões. E, quando um beijo leva a outro, e mais outro, e ainda outro, o matemático pode perder a conta e a donzela pode, pela primeira vez, ficar sem palavras.


Lembram que eu falei que queria que Hugh tivesse uma chance? Então...aqui está ela e confesso que fiquei bem feliz....Ele é adorável....Não como Marcus, claro, mas mesmo assim um verdadeiro lorde inglês ♥

Confesso que não gostei muito da Sarah a princípio, realmente muito dramática, mas conforme o tempo foi passando seu cuidado com ele me convenceu um pouco. Mas eu até entendo a coitada...O que mais uma mulher podia esperar da vida, além de um bom casamento? Daí ela achava muito fortemente que ele era o culpado por ela ainda não ter se casado....Em parte eu também achava....Afinal, essa era a ideia das moças daquelas época: casamento!

Mas como a Honória é uma casamenteira de mão cheia essa história de deixar eles "juntos" um tempo foi uma grande sacada!!!! ahahahahahaha.....Ela é demais!!!!


As partes mais tensas, por assim dizer, foram bem legais e a atuação de Frances é uma das melhores partes do livro, muito engraçada e sabia ao mesmo tempo, mesmo para sua pouca idade. Não tem como não curtir!

Rumo ao final das histórias do Quarteto! ♥

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo