02 julho, 2017

{Resenha #200} A Estrangeira - Chirlei Wandekoken


Olá, sumi, mas voltei! É que estou sempre na correria, mesmo querendo desacelerar um pouco, são muitas tarefas para fazer e as vezes eu não dou conta.....E como o blog é apenas um hobby, as vezes ele é o escolhido pra ficar em segundo plano.

Porém, isso não quer dizer que não estou lendo. Estou sim. Só não estava com tempo de postar as impressões das leituras. Enfim....

A resenha de hoje é de um lançamento recente da Pedrazul Editora, parceira aqui do Uma Leitura a Mais. Ele é da autora Chirlei Wandekoken, que é jornalista e pedagoga capixaba, e também é editora geral da Pedrazul 💙


Sinopse Oficial
Casamentos entre primos eram tradicionais entre duas nobres famílias inglesas. A aliança, que havia começado há muitos séculos a fim de fortalecer a família inglesa contra um clã escocês, agora incomodava o atual conde de Northumberland. Quando ele achava que este era seu maior problema, chega à casa do Lago Green, em Alnwick, a sobrinha de um falecido escudeiro de seu pai.
Na primeira metade do século XIX, na Prússia cheia de guerrilhas, uma jovem sem meios aceita se casar sem amor. Mas no dia do casamento algo terrível acontece. Forçada a viver em cativeiro, ela foge para a Inglaterra à procura de seus parentes. Porém, nada é como ela esperava. Não havia tia, nem tio e nem primos à sua espera. O encontro entre Eliza e o cavalheiro que herdara de seu antepassado, além do apelido, o ímpeto e a beleza, vai desenterrar antigos segredos, pois fala-se no condado que os membros do clã inglês, além de terem a estranha tradição de se casarem com primos, no passado casavam-se com seus próprios irmãos. 
Inspirado na Batalha real de Otterbourne, A Estrangeira, narra duas histórias de amor que, embora separadas por 442 anos, se entrelaçam num verdadeiro turbilhão de emoção e mistério.

E bota turbilhão nisso!!!


De cara, a história já me chamou atenção por ser um romance histórico, levemente diferente dos romances de época que tanto amamos. A maravilhosa Pah, do Livros e Fuxicos tem um post massa sobre isso (link aqui), que dá uma clareada na cabeça de quem acha que é a mesma coisa...é uma linha um pouco confusa mesmo, mas quem ama romance vai ler qualquer dos dois gêneros e ficar feliz da vida ahahahahahaha

Voltando....Daí fiquei muito interessada em ler e ainda mais sabendo que era a primeira de 4 histórias (O Quarteto do Norte). 


A história começa basicamente com a chegada de Eliza a propriedade do atual conde de Northumberland, indo a procura de seu tio John Baker. Ela, vindo de uma outra terra é considerada "a estrangeira" e é tratada assim desde então. Sua vinda para a Inglaterra é um mistério para os personagens da história, pra nós também seria até certo momento se a própria sinopse já não tivesse nos informado que ela veio fugida. Mistérios no ar!!!!! Como não amar??

Quem seria aquela moça? O andar! Ela não tem noção do poder que possui!

Paralelo a essa história conhecemos um conde do passado Sir Henry Percy e sua história de amor ao lado de Mary Evans (isso 442 anos antes). Ou seja, a história vai se intercalando entre passado e presente e somos apresentados a homens valentes e mulheres fortes e corajosas, e o melhor de tudo, apaixonadas!!!!!

A história avança e eu confesso, tem muitos personagens! Eu que me perco as vezes quando tem muita gente fui me vendo entretida e querendo saber a história de cada um deles! E dessa vez não me cansou, pois eles foram bem construídos e totalmente inseridos no contexto, seja ele o histórico e o "atual" (a história da estrangeira Eliza e o Conde).

Eu fiquei muito curiosa para o desenrolar da trama das irmãs Elizabeth e Izabele, tia e mãe de Eliza. Muito mesmo e quase perto do desenrolar dos segredos é que tive um vislumbre do que poderia ter acontecido.

A história da Estrangeira é muito intrigante, cheia de mistérios e algumas mentiras, mas também cheia de reviravoltas espetaculares, tudo dentro de um contexto de histórias de guerrilhas, disputas familiares e porque não, um pouco de preconceito?? Afinal essa história de briga de famílias rivais e manter a linhagem e a fortuna através do casamento é puro preconceito com o restante da sociedade, né? Mas também é uma história de amizade e coragem. 

Tem também algumas cenas um pouco mais calientes, por assim dizer, pois a química entre Eliza e o Conde é de ferver o sangue ahahahahaha - Como não amar uns amassos mais calientes

  
Não gosto de falar muito, se não solto algum spoiler. Só tenho a dizer que é o primeiro livro da Chirlei que leio e gostei muito de todo o embasamento histórico contido nele, obviamente fruto de muita pesquisa. Isso só mostra o cuidado que a autora teve durante a sua escrita. Gostei muito das citações e seus numerozinhos no final do livro, sabendo exatamente de veio essa ou aquela inspiração (na verdade eu amei!). Enfim, só tenho elogios e já estou para iniciar a leitura de A Ama Inglesa, o livro 2, que já está na Amazon (link aqui e aqui, caso se interesse).




Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo