20 julho, 2017

{Resenha #204} As Tumbas de Atuan - Ursula K. Le Guin


Hello, galera, como vão? Espero que bem! Li O Feiticeiro de Terramar e na sequência As Tumbas de Atuan. Se eu soubesse que o livro 3 ainda não tinha saído eu acho que não teria lido ahahahahah....Odeio esperar! 


Fiz a resenha de O Feiticeiro de Terramar e qual a minha surpresa ao me deparar com a escrita de Ursula K. Le Guin, atualmente uma jovem senhora de 87 anos!!!! Uma escrita leve e recheada de fantasia e pelo que andei pesquisando, muitos significados!

Descobri que o  Ciclo Terramar é composto por cinco volumes:

  • O Feiticeiro de Terramar (ou o Feiticeiro e a Sombra) -(1968)
  • As Tumbas de Atuan (ou Os Túmulos de Atuan) - (1971) 
  • A Praia mais Longínqua (1972) 
  • Tehanu, o Nome da Estrela (1990) 
  • Num Vento Diferente (2001) 
Obs: não sei como vão ficar os nomes dos outros!

Ou seja, os três primeiros volumes foram escritos antes de eu nascer! Mais respeito pela autora ♥ Prova de que boa história e ainda melhor, boa história de fantasia, não tem idade ♥



Quando Tenar é escolhida como Suma Sacerdotisa, tudo lhe é tirado: casa, família e até o nome. Com apenas 6 anos, ela passa a se chamar Arha e se torna guardiã das tenebrosas Tumbas de Atuan, um lugar sagrado para a obscura Seita dos Inominados. Já adolescente, quando está aprendendo os caminhos do labirinto subterrâneo que é seu domínio, ela se depara com Ged, um mago que veio roubar um dos maiores tesouros das Tumbas: o Anel de Erreth-Akbe. Um homem que traz a luz para aquele local de eternas trevas, ele é um herege que não tem direito a misericórdia. Porém, sua magia e sua simplicidade começam a abrir os olhos de Arha para uma realidade que ela nunca fora levada a perceber e agora lhe resta decidir que fim terá seu prisioneiro. 


Assim como o outro livro esse também é bem curtinho. Eu adoro isso, pois a história não fica te enrolando....Muito legal a história dela desde o começo, quando ela foi tirada da família para ser Sacerdotisa. As Tumbas realmente parecem ser um lugar estranho e do mal....Mas Tenar, ou Arha me pareceu desde sempre uma boa menina.

Adorei o encontro dela com Ged, aquele que chamam de Gavião, no outro livro. Para ela sua magia não passa de brincadeira para enganar os simplórios. Mas algo nele a instiga....Achei que Arha começou a questionar sua própria função no mundo, como se fosse uma jornada de herói - no caso, heroína, né? Arha é forte, destemida, mas ao mesmo tempo, inocente e aventureira, por ser bem jovem....Tudo que ela conheceu está praticamente em Atuan, e digo, o lugar parece mesmo muito sombrio ehehehehehehe

Mas como eu falei, ai que raiva, pois acabei de ler e não tenho o livro 3 aqui para dar sequência ahahahahah...enfim. Editora Arqueiro, anda logo com a publicação!!!!!

Eu gostei da interação dela com Ged, que é muito tranquilo e sereno depois de tudo que passou com a Sombra...ops, sem spoiler


A única coisa que não curti foram os períodos muito longos, coisa que não gosto e me distrai, tirando um pouco meu entendimento. Não sou fã de parágrafos muito longos, dando apenas descrição das coisas, sem interação de diálogo. Só isso, mas nada que me fizesse não curtir o livro.

Ursula K. Le Guin foi vencedora dos mais renomados prêmios da literatura fantástica: Hugo, Nebula, Locus, Asimov, Lewis Carroll, Shelf, World Fantasy, entre outros. Por O feiticeiro de Terramar, recebeu ainda o prêmio Horn Book, do jornal Th e Boston Globe.


Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo