01 julho, 2017

[Resenha]: Caixa de Pássaros — de Josh Malerman

Eu ganhei esse livro de presente da moreca Josy Borges, do blog "Eu leio, e você?" (P.S: Obrigada, Josy!) 💘💘💘. A propósito, quando ela postou a foto dizendo que havia lido o livro, fiquei doidinha para saber o que achou, pois esse era um dos livros que eu queria muito ler. o/ E o feedback breve da Josy foi: "Eu gostei bastante, massss...". Ok! Essa foi a minha última leitura de Junho. Apresento-lhes agora a sinopse, book trailer e o meu parecer sobre "Caixa de Pássaros", obra do autor Josh Malerman, uma publicação da editora Intrínseca.

Sinopse: Romance de estreia de Josh Malerman, Caixa de Pássaros é um thriller psicológico tenso e aterrorizante, que explora a essência do medo. Uma história que vai deixar o leitor completamente sem fôlego mesmo depois de terminar de ler. Basta uma olhadela para desencadear um impulso violento e incontrolável que acabará em suicídio. Ninguém é imune e ninguém sabe o que provoca essa reação nas pessoas. Cinco anos depois do surto ter começado, restaram poucos sobreviventes, entre eles Malorie e dois filhos pequenos. Ela sonha em fugir para um local onde a família possa ficar em segurança, mas a viagem que tem pela frente é assustadora: uma decisão errada e eles morrerão.



"Permaneça de olhos fechados..."

Um enredo perturbador! 

Intercalado entre passado e presente o enredo inicia-se com Malorie (no presente), aos vinte e quatro anos e com dois filhos — Garoto e Menina — ambos com quatro anos. As crianças, assim como ela, vivem com os olhos vendados, pois no mundo em que nasceram se faz presente o desconhecido, e se qualquer pessoa tiver o azar de enxergá-lo, acabará enlouquecendo e suicidando-se. Eis que Malorie toma uma difícil decisão...



"Enfim, depois de quatro anos de espera e treino, tentando encontrar coragem para ir embora, ela rema para longe do cais, da margem e da casa que protegeu a ela e aos seus filhos pelo que pareceu uma vida inteira." (Livro: Caixa de Pássaros, Pág.17) 


Em busca de uma vida normal, onde possam viver sem as vendas nos olhos, Malorie parte com os filhos. E durante esse assustador percurso com os olhos vendados, ela retorna ao passado, lembrando-se de quando descobriu-se grávida, além dos meios de comunicação que noticiavam algo desconhecido, algo que estava enlouquecendo e matando a todos. Sendo assim, todas as pessoas deveriam ficar trancafiadas dentro de casa, cobrindo as janelas com cobertores e podendo sair apenas vendadas, algo que Malorie não acreditava estar acontecendo. Nesse ínterim ela se muda para uma nova casa com a irmã, Shannon, que diferente dela está assustada e acreditando em tudo que vê pela televisão, internet, rádio e jornais. 


"Riverbridge fica a vinte minutos dali. Shannon viu alguma coisa lá fora e aquilo a matou. Malorie precisa levar o filho a um lugar seguro. De repente, sua respiração ofegante se transforma em um fluxo interminável de lágrimas. Malorie não sabe o que fazer. Nunca sentiu tanto medo. Tudo dentro dela parece quente, como se estivesse pegando fogo. Chora compulsivamente. Através dos olhos molhados, lê o anúncio mais uma vez. E suas lágrimas caem no papel." (Livro: Caixa de Pássaros, Pág.35) 


Malorie passa a crer no desconhecido, principalmente depois que sua irmã morre. Desta forma, grávida e desesperada, resolve arriscar-se — e de olhos vendados dirige até um novo endereço, onde há cinco sobreviventes: Tom, Jules, Don, Felix, Cheryl, além de um cachorro da raça border collie, que se chama Victor. 


"Quando abre os olhos, Malorie vê cinco pessoas paradas diante dela. Lado a lado, enchem o hall. Ela os encara. E a encaram de volta. Um homem está usando uma espécie de capacete. Os braços dele estão cobertos com o que parecem ser bolas de algodão e fita adesiva. Canetas, lápis e outros objetos afiados se projetam da fita como se aquela fosse uma versão infantil de uma armadura medieval. Dois outros seguram vassouras." (Livro: Caixa de Pássaros, Pág.42) 


Todos aprendem a sobreviver de forma restrita, arriscando-se do lado de fora para encontrar mais guarnições, e acreditando que um dia essa loucura acabará. Eis que surge mais um sobrevivente que eles decidem abrigar, chamado Gary. Agora cesso os meus comentários para não soltar mais spoilers.





Você deve estar se perguntando: "Mas que cargas d'água esse título condiz com a história?". SIM, a CAIXA DE PÁSSAROS existe na história, assim como o capacete inserido nas imagens. E digo que o título esboça cenas da trama como se fosse uma mensagem subliminar, onde sobreviventes anseiam em voltar a voar feito pássaros, ou seja, caminhar pelas ruas e ter uma vida normal, não trancafiando-se e deixando de padecer de uma obscura solidão. 

Apesar de ser intitulado como um thriller psicológico e de terror, a meu ver, o enredo é nada mais que um excelente suspense, daqueles que te prende do início ao fim. Com uma escrita simples e direta o autor conseguiu transpor em palavras um caos inimaginável. Eu não consigo me imaginar numa situação como aquela, onde teria que viver vendada e com medo de morrer. Confesso que cheguei a ficar angustiada e os momentos finais... CARAMBA! Deu um revertério na minha mente, e isso é um excelente sinal, pois aprecio leituras que conseguem me deixar flertando com várias teorias. Eu só não o classifiquei com cinco estrelas e o favoritei pelo fato de esperar mais do desfecho (apesar de ter gostado). Inclusive, uma das coisas que me chateou foi o fato de não ser revelado de onde vinha toda loucura?! Eu realmente queria saber. 

O enredo é narrado em terceira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; a diagramação está excelente, com fontes e espaçamentos em bom tamanho; e a capa é bem bonita e atrativa, condizendo com a trama. Por fim, para você que curte um suspense de prender do início ao fim, eis essa boa pedida. Agora fiquei curiosa em ler outros textos do autor. o/ 


Livro: Caixa de Pássaros 
Autor: Josh Malerman 
Gênero: Suspense/Terror 
Editora: Intrínseca 
Ano: 2015 
Páginas: 272

Abraços literários,
Simone Pesci
http://simonepesci.blogspot.com.br/

Formada em Farmácia Hospitalar. Apaixonada por ler e escrever desde sempre. Criou o Blog em 2013 para compartilhar seu amor pelos livros, séries e filmes.

Comente com Blogger
Comente com Facebook
Comente com Google+

0 comentários:

Postar um comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥

 
Uma leitura a mais © Todos os direitos reservados :: Design e desenvolvimento por Gabi Melo :: voltar para o topo