[Resenha]: O Jardim Esquecido — de Kate Morton

Hoje apresento-lhes o meu parecer sobre este livro que recebi em parceria com a editora Arqueiro (P.S.: Obrigada, Arqueiro!). 💘💘💘 Trata-se de uma história apaixonante chamada "O Jardim Esquecido", obra da autora Kate Morton. Agora confiram a sinopse e o meu parecer sobre o enredo. Vem junto! o/

Sinopse: Uma criança abandonada, um antigo livro mágico, um jardim secreto, uma família aristocrática, um amor negado. Dez anos após um trágico acidente, Cassandra sofre um novo baque com a morte de sua querida avó, Nell. Triste e solitária, ela tem a sensação de que perdeu tudo o que considerava importante. Mas o inesperado testamento deixado pela avó provoca outra reviravolta, desafiando tudo o que pensava que sabia sobre si mesma e sua família. Ao herdar uma misteriosa casa na Inglaterra, um chalé no penhasco rodeado por um jardim abandonado, Cassandra percebe que Nell guardava uma série de segredos e fica intrigada sobre o passado da avó. Enchendo-se de coragem, ela decide viajar à Inglaterra em busca de respostas. Suas únicas pistas são uma maleta antiga e um livro de contos de fadas escrito por Eliza Makepeace, autora vitoriana que desapareceu no início do século XX. Mal sabe Cassandra que, nesse processo, vai descobrir uma nova vida para ela própria.

"Porque o saber é como um jardim: se não for cultivado, não pode ser colhido..." 

Uma linda trama!

Brisbane, 2005
Cassandra, desde os dez anos, foi criada pela avó, Nell. Contudo, após a avó falecer, descobre-se herdeira de tudo, principalmente de um chalé na Inglaterra, onde, por fim, descobrirá muitos segredos do passado de sua predecessora.

— Na Cornualha, para ser mais preciso, em uma aldeia chamada Tregenna. Só tenho a escritura para me basear, mas é chamada de "O Chalé do Penhasco". Pelo endereço, acho que, originalmente, fazia parte de uma grande propriedade. (Livro: O Jardim Esquecido, Pág.59) 




Brisbane, 1976
Nell anseia em saber de suas origens, pois, aos quatro anos, fora abandonada em um navio e sendo adotada por Hugh e Lil. Contudo, tem uma nova missão, ou seja, cuidar de sua neta Cassandra, que acabara de ser deixada aos seus cuidados.

A chave do mistério fora a maleta branca, ou melhor, seu conteúdo. O livro de contos de fadas, publicado em Londres em 1930, o retrato na folha de rosto. Nell reconhecera imediatamente  o rosto da contadora de histórias. Algo nos recônditos de sua mente forneceu os nomes antes que seu consciente fosse acionado, nomes que ela achava que pertenciam apenas a uma brincadeira de criança. A dama. A autora. Não só sabia que agora a dama  era real, como também o nome dela era: Eliza Makepeace. (Livro: O Jardim Esquecido, Pág.68)  

Presente e passado se interligam, em meio a um curioso segredo, onde a neta, Cassandra, há de descobrir o que aconteceu para que sua avó fosse largada aos quatro anos dentro de uma embarcação.

Esse alguém, pensou ela, não ia ser encontrado nos corredores poeirentos de uma biblioteca. Precisava ir ao cerne do mistério, à Cornualha, àquela aldeia, em Tregenna. (Livro: O Jardim Esquecido, Pág.154)   

Agora cesso os comentários para não soltar mais spoilers.

Dividido em três partes, narrando passado e presente, somos apresentados a um conglomerado de acontecimentos, em sua maioria, mistérios que afligem uma família.

O JARDIM ESQUECIDO é uma instigante história, excelentemente tecida, onde, em doses homeopáticas, somos levados às verdades que por anos estão ocultas. Trata-se de um drama embevecedor, com uma trama bem amarrada e personagens (protagonistas e secundários) cativantes. Apesar de o enredo ser um pouco arrastado, em momento algum fez com que eu caísse na mesmice. Pelo contrário, a cada virar de página queria saber mais, ou seja, qual teria sido a verdadeira história de Nell e os seus, além de, claro, me encantar com o que tais revelações estavam fazendo na vida de Cassandra, a neta herdeira. Eis uma trama que me fez ter várias teorias, ora desconfiando; ora confiando; porém sempre encantando-me com sua narrativa envolvente e cheia de mistérios. Eu não posso dizer mais senão soltarei spoilers, mas adianto para quem é fã de uma belíssima história... Essa é uma maravilhosa pedida, daquelas que ao final da trama, pensamos: "Mas isso daria uma linda adaptação!" O final é cheio de reviravoltas e surpreendente, além de emocionante. Se eu gostei?! NÃO, EU NÃO GOSTEI! EU MEGA, ULTRA, MAX, HIPER AMEI!!! 💘💘💘 Agora encontro-me assim: numa baita ressaca literária. E termino afirmando: Eu leio até mesmo a lista de compras da autora. o/  

O enredo é narrado em terceira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; a diagramação está boa, com fontes e espaçamentos na medida certa, adornado em papel pólen (o amarelinho); e a capa é bonita, estampando Cassandra de costas, entrando no jardim esquecido, prestes a desvendar os mistérios que rondam sua família.


Livro: O JARDIM ESQUECIDO
Autora: Kate Morton
Gênero: Drama/Romance
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 496


Abraços literários,
Simone Pesci
https://simonepesci.blogspot.com/

Nenhum comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥