[Resenha]: Para Onde Vão Os Suicidas? — de Felipe Saraiça

Confesso, iniciei a leitura desse livro devido ao título e essa capa arrasadora. A propósito, baixei o e-book gratuitamente, em um dia que a editora deixou todos os seus títulos disponíveis para download. Esse é o meu primeiro contato com um texto do autor e já de antemão, afirmo: "Eu leio até mesmo a lista de compras do Felipe!" o/ Confira agora a sinopse e o que eu achei de "Para Onde Vão Os Suicidas?", obra do autor Felipe Saraiça, uma publicação da editora Pen Dragon.  

Sinopse: Era dezembro quando Angelina nasceu. Uma noite gélida, de ventos fortes e relâmpagos que iluminavam todo o quarto do hospital. Quase que em silêncio, ela foi retirada do ventre de sua mãe que, também em silêncio, não mais respirava. A enfermeira, tão jovem e sonhadora, não sabia como lidar com vida e morte lado a lado. Seu pai, de modo mecânico e robótico, a balançava, não conseguindo contemplá-la. Seus olhos não mudaram de direção nem mesmo quando a menina iniciou seu pranto. Lá fora, a chuva caía forte, embaçando os vidros das janelas, e pintando todo o céu de cinza. Ele não chorava, apenas embalava lentamente sua filha, num ritmo quase que fúnebre, enquanto perguntava a si mesmo se seria egoísmo preferir que a criança tivesse perdido a vida e não sua noiva. 

"Porque, nem sempre, há de se temer a morte..." 

Um enredo maravilhoso! 💘💘💘

Angelina é uma garota com distúrbios suicidas. Sua mãe, ao tê-la, morrera no parto. A garota, por sua vez, sentiu-se culpada por tamanha tragédia, o que fez de sua vida uma sucessão de tristezas, tendo um pai ausente, uma madrasta distante e uma irmã mais nova a qual ela ama muito. Em meio a tais intempéries, ela tenta o suicídio.

— Angelina, você está presa entre o mundo e o submundo. Eu sou a única que pode trazer-lhe a vida ou a morte. Por isso, lhe proponho um desafio: para que você realize o seu desejo e chegue ao seu destino, terá que impedir com que outras pessoas cometam suicídio. Você terá que salvá-las. Caso contrário, ficará com o corpo preso em aparelhos de respiração e sua família permanecerá presa à esperança de que você poderá acordar um dia. (Livro: Para onde vão os suicidas?, de Felipe Saraiça)




Entre a vida e a morte, Angelina é visitada por Ixtab, a deusa dos suicidas, além de ser informada que para conseguir o que almeja, ou seja, a morte, terá que ajudar outros supostos suicidas a não cometer tal desatino. Sua missão é resgatar a vida de Otávio, Heloíse, Eloáh e Dante. Em meio a essa tarefa, por algumas vezes, ela se depara com a morte e a sua foice.

— Não há como evitar a morte sem conhecê-la.   
Angelina piscou algumas vezes e mexeu nos cabelos.   
— Então você quer que eu conheça você melhor, é isso?   
Ela se aproximou novamente e apoiou-se na foice.   
— Não é como se fôssemos sentar e tomar algumas xícaras de chá, mas te apresentarei a vida aos meus olhos. (Livro: Para onde vão os suicidas?, de Felipe Saraiça)

Dentre tal desafio, Angelina se vê de frente com questões das quais sentira falta em vida.

— Cada um dos escolhidos tinha em si algo que você precisa. Essa corrida não era para salvá-los apenas, mas para salvar você também.   
Angelina deu um passo para trás.   
— Me salvar?   
— Sim. A Morte quis lhe dar sensações que você nunca teve em vida. Somente ao preencher o que lhe faltava você poderia dar o que faz falta para eles. (Livro: Para onde vão os suicidas?, de Felipe Saraiça)


Agora cesso os comentários para não soltar mais spoilers

Bom, começo essa resenha dizendo que tal leitura me trouxe um turbilhão de sensações, uma trama que me sensibilizou do início ao fim. 

PARA ONDE VÃO OS SUICIDAS? é uma história bem tecida, que aborda com sensibilidade o suicídio, sem fazer apologia ao mesmo... Uma trama cheia de mensagens subliminares, uma composição adornada em coração, com um "que" poético e personagens cativantes. Eu, particularmente, fui jogada para dentro do enredo, e me senti mais que uma espectadora... Eu me senti na pele de Angelina e, por muitas vezes, me vi angustiada. Ao contrário do título  digamos assim  forte, a trama traz ao leitor questionamentos importantes. Eis uma história bem construída e adornada de coração, uma avalanche de sentimentos adversos, com personagens que grudam na pele, cada qual aparecendo na medida exata, enfatizando um tema que, ainda hoje, é tabu para muitos. Eu esperava um outro final, mas compreendi perfeitamente a mensagem que o autor quis exprimir. Acho que, mesmo não sendo como eu queria, foi concluído com perfeição... E muita emoção. O autor tem uma escrita fluida e extremamente envolvente, eu devorei a obra em questão de horas. Não há muito mais o que dizer sobre o livro, apenas para que você, que curte um enredo que transborda sentimentos, dramático, sobrenatural e de tamanha delicadeza, se aventure nessas páginas. Eu não me contive, e além de avaliá-lo com 5 estrelas, eu o favoritei. Agora me vejo assim, numa baita ressaca literária. 💘💘💘

A trama é narrada em terceira pessoa, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; a diagramação está excelente, no padrão digital; e a capa é belíssima, a meu ver, estampando Angelina como o símbolo da morte, com a famosa face estampando a caveira mexicana. Por fim, para você que curte uma história linda e de arrasar corações, eis essa maravilhosa pedida.


Livro: PARA ONDE VÃO OS SUICIDAS?
Autor: Felipe Saraiça
Gênero: Drama/Sobrenatural
Editora: Pen Dragon
Ano: 2017
Páginas: 192


Abraços literários,
Simone Pesci
http://simonepesci.blogspot.com/

2 comentários

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥