[Resenha]: SINTO MUITO, MEU AMOR — de Alice Raposo

A primeira resenha de 2020 foi, na verdade, a minha última leitura de 2019. Aproveitei que o e-book estava gratuito para uma leitura coletiva e, sem pestanejar, o baixei. Confira agora a sinopse, book trailer e o que eu achei de "SINTO MUITO, MEU AMOR", obra da escritora Alice Raposo, uma publicação independente. 


Sinopse: “Sinto muito, meu amor” é um romance que retrata o sofrimento masculino pelo amor. Conta a história de João, um jovem aventureiro, que queria conquistar o mundo, mas algo acontece e o separa dos seus propósitos. Ele é aprisionado e vê seus sonhos morrendo um a um. Seu grande amor, Mariazinha, o abandona levando as duas filhas. Na prisão, com o abandono da esposa, ele se torna um homem deprimido. Quando liberto, conhece Heitor, proprietário de uma construtora, que tem o dom de ajudar homens caídos e muda a história de João. Heitor é casado com Victória. Victória é uma mulher forte que possui no passado da família um segredo sombrio. Victória conhece Paulina, uma menina negra que sonhava em ser médica. A mãe não a deixava sonhar por conta do Carma do Zé pretinho, um escravo que descobriu, da pior forma, como o homem pode ser cruel com quem apenas quer viver a tão sonhada liberdade. Uma história de vergonha que ainda amarga nas senzalas das cabeças de alguns. O livro também conta a história de Carlinhos, primo de Heitor, e sua esposa que ao tentarem ajudar um pobre homem desafortunado veem suas vidas envoltas em uma teia difícil de ser quebrada. João envolvido com esses dois casais tenta se reerguer, consegue alcançar alguns objetivos, mas a dor da separação o amargura e faz dele um homem triste. Um homem que não sabe se conseguirá lidar com a dor de descobrir que ela encontrou um novo amor ou que conseguirá o tão sonhado perdão se reencontrá-la. 

"Porque é preciso recomeçar..."




Uma história acolhedora!

João é um homem bom, casado com Mariazinha, ele têm duas filhas. Porém, no passado, devido a atitudes impensadas, acaba por cometer um crime e, com isso, é preso. Sua esposa e filhas mudam de cidade, distanciando-se. Agora, depois de cumprir sua dívida com a sociedade, é solto e consegue um emprego com Sr. Heitor, dono de uma construtora e um homem de bom coração.

Para um homem que erra, voltar a viver e ter uma chance é tudo. Sou um pássaro que, às vezes, canta, mas eu sou um homem muito feliz: ter a chance de recomeçar é tudo na vida de quem errou. (Livro: Sinto Muito, Meu Amor - de Alice Raposo).



Apesar de estar livre, João não se perdoa pelos erros do passado, principalmente pelo afastamento de sua esposa, Mariazinha, e suas duas filhas, que se mudaram de Belos Montes para Orlando do Sul. 

Eu, por exemplo, nunca imaginei passar por esta situação, e cá estou eu: sozinha, com duas filhas para criar, marido preso, tendo que dar conta do meu emocional, do emocional de minhas filhas e, ainda por cima, sustentar uma casa para não deixar faltar o necessário. Fácil? Claro que não é, mas penso que eu, apesar de tudo isso, sou uma pessoa que tem muita fé em Deus. (Livro: Sinto Muito, Meu Amor - de Alice Raposo).

A fim de ajudar um amigo a recuperar a esposa, João (mais conhecido como sabiá do amor), parte para Orlando do Sul, na intenção de fazer uma serenata e, quem sabe, fazer com que o amigo reconquiste a amada. O que ele não esperava é que encontraria seu grande amor, Mariazinha.
Ela continuou a me olhar e, dos seus olhos, começaram a descer lágrimas e mais lágrimas. Foi quando percebi que realmente os céus haviam me ouvido. Mariazinha estava na minha frente e, para a minha alegria, tinha ouvido tudo. (Livro: Sinto Muito, Meu Amor - de Alice Raposo).

Agora cesso os comentários para não soltar mais spoilers.

SINTO MUITO, MEU AMOR é um enredo singelo e repleto de reflexões. Trata-se de um drama/romance onde o "q" da questão é o perdão, ou melhor, saber perdoar-se. Esse foi o meu primeiro contato com um texto da escritora — diga-se de passagem — acolhedor. Apesar dos protagonistas, João e Mariazinha, a história apresenta personagens secundários de suma importância, cada qual apresentando seus percalços e histórias que se cruzam e dão um tom especial para a trama. Apesar de previsível, foi uma leitura gostosa de se encontrar. Por fim, para quem curte uma história rápida e que aquece o coração, no estilo "sessão da tarde", eis essa boa pedida.

O enredo é narrado em primeira pessoa, aos olhos de alguns personagens, com narrativa e diálogos de fácil compreensão; a diagramação está perfeita, no formato digital; e a capa é belíssima, estampando o perfil do casal protagonista, numa linda paisagem ao fundo.


Livro: SINTO MUITO, MEU AMOR
Autora: Alice Raposo
Gênero: Drama/Romance
Publicação  Independente
Ano: 2019
Páginas: 200


Abraços literários,
Simone Pesci

Nenhum comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥