Resenha: A chama de Ember (The Lantern's Ember)


Olá, pessoas, tudo bem? Espero que sim! Eu me inscrevi sem compromisso num sorteio de dia das bruxas no twitter da Editora Arqueiro e não é que eu ganhei? AHAHAHAHAHA

Daí o livro chegou rapidinho aqui em casa e eu apaixonada nessa capa logo quis começar a ler. A autora é famosa de uma série chamada A maldição do Tigre, que tem muitos livros. Nesse livro aqui ela dá vida ao folclore clássico que envolve o próprio espírito do HALLOWEEN.


As duas séries A Maldição do Tigre e Deuses do Egito, publicadas pela Arqueiro, já venderam 2 milhões de livros no mundo – sendo mais de 700 mil só no Brasil.


Quinhentos anos atrás, Jack fez um pacto com um demônio e acabou condenado a uma eternidade de servidão. Como um lanterna, seu único dever é guardar um dos portais que levam ao reino imortal, garantindo que nenhuma alma se infiltre onde não é bem-vinda. Jack sempre fez um excelente trabalho... até conhecer a bela Ember O’Dare.

Há tempos, a bruxa de 17 anos vem tentando enganar Jack para atravessar o portal. Insistente, sem temer os alertas dele, Ember enfim consegue adentrar a dimensão proibida com a ajuda de um vampiro afável e misterioso, e então tem início uma perseguição frenética através de um mundo deslumbrante e perigoso.

Agora Jack precisa resgatar Ember antes que os universos terreno e sobrenatural entrem em colapso e se tornem um caos.


Eu adoro histórias de bruxaria, ainda mais quando a bruxa é boa....srsrsrs...

Bom, o livro é gostosinho de ler, pois para mim pareceu mesmo uma história de fantasia. Só que conforme eu fui lendo, os elementos do steampunk estavam muito claros na minha cabeça, seja nas roupas descritas ou nas máquinas fantásticas que permeiam a história. E tendo vampiros, bruxas e outros seres sobrenaturais fiquei logo pensando em como seria se fosse um quadrinho ...srsrsrsrs.

Porém apesar de ser fofinho, tanto Jack quanto Ember, eu achei meio desnecessário a mocinha ter a quantidade de pretendentes que tem, mesmo a gente sabendo previsivelmente quem seria o seu escolhido desde sempre. E também fiquei meio bolada com a forma com que ela se debandou para o "outro mundo". Não sei se seria a inocência dos 17 anos, ou se seria só burrice mesmo.....E por fim fiquei meio descontente com o fato de a todo momento falar como a bruxa era "poderosa", "poderosa", mas não explica muita coisa. Eu até achei que pudesse ter mais livros, mas parece que não.

Porém valeu o divertimento, a autora é muito criativa em sua narrativa e usa elementos de outras lendas de forma bem legal.

“Colleen dá uma nova roupagem ao conto ‘A lenda do cavaleiro sem cabeça’ com algumas boas surpresas na manga.” – Kirkus Reviews

“Uma aventura sedutora e extraordinária, uma obra indispensável para jovens.” – School Library Journal


Segue o link da Amazon, em português aqui e em inglês aqui.

Beijos! 
E quem puder não fique saracuteando por aí!

Nenhum comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥