Black Box lida: Talma Gordon, de Pauline Elizabeth Hopkins

 

Dando sequência nas leituras dos contos da Caixa Preta e das Relíquias Literárias eu venho falar de um conto da Caixa Preta: Talma Gordon. Essa black box foi a de novembro de 2020.

Na verdade esse foi o primeiro conto que recebi quando assinei e ainda não tinha lido. Como eu falei antes, os contos das duas assinaturas foram ficando guardadinhos até eu consegui ler com calma. Estava lendo pouco ou quase nada...então, complicado né?


Primeiro de tudo seria bom dar uma "apresentada" na autora Pauline Elizabeth Hopkins, que foi uma proeminente escritora, jornalista, dramaturga, historiadora, e editora afro-americana. É considerada uma pioneira no uso do romance para explorar temas sociais e raciais pertinentes de sua época. Seu trabalho foi de grande influência nos escritos de W. E. B. Du Bois.

Como eu falei em outro post que escrevi, se não me engano foi sobre uma relíquia literária de autor russo, se não fosse os clubes provavelmente eu não conheceria esses autores. E é por isso que é bom sempre abrir o leque de leituras no horizonte.

Eu por exemplo quase não lia contos no passado. Agora estou meio que viciada, sério, tenho lido livros, claro, mas contos estão sendo a minha grande paixão no momento.


Clube da Caixa Preta é uma iniciativa independente para resgatar e promover e clássicos pretos. São contos, crônicas e noveletas de ficção escritas por gente que precisa ser lembrada para que possamos avançar.


Vou deixar o link do catarse aqui para quem quiser dar uma olhada, vale a pena!! E eu falei um pouco mais sobre essa assinatura nesse post aqui.

Vem comigo se aventurar no mundo da leitura, vem???

Nenhum comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥