Não falei que ia trazer mais Chimamanda para cá? O livro da vez é "No seu pescoço"

 

Bora de Chimamanda??? Então...Já falei dela aqui, aqui e aqui...Uma autora nigeriana bem famosa. Porém suas obras são boas também, não é só famosidade não, tá? (essa palavra existe??? - ahahahahah).

Eu li "No seu pescoço", que é um livro de contos. Eu tenho lido muitos e muitos contos ultimamente, as vezes quase só leio isso. Seria impensável há uns anos atrás, pois achava que não curtia contos, mas curto sim, e muito!!!!!


Publicado em inglês em 2009, No seu pescoço contém todos os elementos que fazem de Chimamanda uma das principais escritoras contemporâneas. 

São 12 contos onde, segundo especialistas, encontramos a sensibilidade da autora voltada para a temática da imigração, da desigualdade racial, dos conflitos religiosos e das relações familiares.

Os contos são:
  1. A cela um
  2. Réplica
  3. Uma experiência privada
  4. Fantasmas
  5. Na segunda-feira da semana passada
  6. Jumping Monkey Hill
  7. No seu pescoço
  8. A embaixada americana
  9. O tremor
  10. Os casamenteiros
  11. Amanhã é tarde demais
  12. A historiadora obstinada
Combinando técnicas da narrativa convencional com experimentalismo, como no conto que dá nome ao livro — escrito em segunda pessoa —, a autora parte da perspectiva do indivíduo para atingir o universal que há em cada um de nós e, com isso, proporciona a seus leitores a experiência da empatia, bem escassa em nossos tempos.

Isso não fui eu que escrevi não, tá? Eu fui pesquisar como estaria a sinopse desse livro. 

Acho que A cela um foi o que mais me impactou. A história me deu um soco e a escrita dela eu puder entender como funcionaria dali para a frente. Leve de ler, mas com coisas pesadas para refletir.

A violência e os nomes são coisas estranhas, mas a gente se "acostuma" com o decorrer da leitura. A embaixada americana foi outro conto que achei impactante também. 

Engraçado como a gente pensa como é a Nigéria, né? Na verdade eu nem pensava antes de ler alguma coisa da autora. Agora me pergunto como o povo de lá vive. Descobri que mal. A Nigéria só não é tão populosa quanto o Brasil, mas olha o nosso tamanho territorial e olha o deles...Eles possuem quase a metade da população vivendo abaixo da linha da pobreza. Enfim...é uma coisa triste a se pensar.

“Escolher escrever é rejeitar o silêncio”. 
Esta frase de Chimamanda representa parte da importância de sua iniciativa: ao retratar em sua escrita, cursos e palestras novos relatos sobre a mulher negra africana, Chimamanda Ngozi se coloca em um local de fala protagonista, e de alcance mundial, quebrando estereótipos criados pela grande mídia sobre a África e contando uma história diferente que empodera e dá voz a seus habitantes. (fonte)

Comprei na Amazon, segue o link. ❤


Nenhum comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥