Dois Livros PIPOCA que li recentemente (de vez em quando é bom)

 

Esses dias terminei de ler Escravidão - Volume 1 do Laurentino Gomes. O livro é bem tenso, afinal falar de escravidão é sempre muito complicado. Daí assim que acabei fui ler um romance bem pipoca para distrair e desnuviar a cabeça. Eu sempre fico na Amazon procurando e-books gratuitos, porque né?

Nessa busca achei Casamento arranjado com o rei: Família Real Fiori e depois Noivado de Mentira com o General: Família Real Fiori. Pensei que fossem da mesma autora, mas depois vi que são autoras diferentes.


Um rei distante e frio.
Uma rainha jovem e gentil.
Um casamento de conveniência.

Arthur Fiori é o rei de Grã-Aurora, um país insular que vive em monarquia em pleno século XXI. Sendo um homem frio e impopular, ele sempre esteve muito mais preocupado com números do que com fotos e aparições públicas. Enquanto o povo queria adorá-lo, ele focava na gerência do país e suas atitudes contribuíam para o crescimento de um partido republicano que queria acabar com a monarquia.

Desde a adolescência, Beatriz estava prometida ao rei de Grã-Aurora. Criada para ser rainha, ela só via o seu noivo através de notícias na internet, mas com a chegada do casamento, aquilo que não passava de uma ideia se tornou real. A jovem gentil e carismática logo ganhou a atenção e o coração do povo, mas a vida dentro do palácio não era tão simples. Um casamento ia muito além de um acordo, papéis assinados e alianças trocadas.

Arthur queria manter a menina longe, pensava que o casamento não precisava ir além das aparências, porém, tudo o que Beatriz mais desejava era um espaço no seu coração.

Simpático e até com umas partezinhas bem fofa. Mas eu sempre espero algo mais dessas histórias clichês. Achei que o plot pudesse ter demorado um pouco mais e ter sido mais desenrolado. Foi bem rápido e previsível. Mas ainda assim eu gostei. 



Já o do general ...confesso que não curti tanto...

Davi Lucca Fiori tinha um único objetivo em sua vida: alcançar a mais alta patente do exército. O General era um solteiro cobiçado, fazia parte da família real, era respeitado e exemplo de boa conduta.



A reputação do herdeiro Fiori ficou por um fio quando um inimigo da monarquia descobriu seu segredo. Ele era um Príncipe e não poderia fugir das suas obrigações.

Clarice Mattos queria esquecer sua adolescência. Se ela estava bem naquele momento, devia ao Príncipe General, que cruzou o seu caminho quando era mais nova. Por anos, eles mantiveram contato à distância e se tornaram amigos, mas tudo mudou quando a generosidade ficou prestes a ser revertida em um escândalo.

A oportunidade de Clarice retribuir a benfeitoria surgiu. Davi Lucca não queria expor sua amiga plebeia, mas aceitou forjar um noivado falso, para protegê-la mais de perto e à sua família.

Da mentira, veio a atração. A amizade se transformou em desejo e o amor, que deveria unir povos, poderia ser o elemento crucial para destruir a monarquia.

De novo até achei que mesmo clichê poderia ter tido "algo mais". Mas não me desagradei dos livros e julguei duas leituras pipoquinha bem gostosinhas e divertidas de ler, para espairecer a cabeça.

Até a próxima!

Nenhum comentário

Olá, leitor!
Se você chegou até aqui, fique sabendo que já fiquei feliz!
Se quiser deixe seu comentário que responderei em breve! Se tiver blog saiba que logo logo lhe farei uma visitinha ♥